Exportar registro bibliográfico

Estudo da reação de fibroblastos de mucosa bucal humana às hidroxiapatitas cerâmica e não cerâmica: análise comparativa da biocompatibilidade dessas substâncias in vitro (1998)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: RUANO, ROGERIO - FO
  • Unidades: FO
  • Sigla do Departamento: ODE
  • Subjects: PATOLOGIA BUCAL; MATERIAIS DENTÁRIOS
  • Language: Português
  • Abstract: Para a análise da citotoxicidade da hidroxiapatita foram utilizados fibroblastos cultivados de mucosa bucal humana (FMM1). Foram comparadas as hidroxiapatitas cerâmicas (HAC) com as não cerâmicas (HANC). As células cresceram sobre substratos de colágeno (grupo controle), de colágeno mais HAC (Shareef et al., 1993) e de colágeno mais HANC (OsteoGen). Foram realizadas microscopia eletrônica de varredura (MEV), microanálise por raios x, curvas de crescimento e de viabilidade celular e imunoprecipitação de pró-colágeno. Para as curvas de crescimento e de viabilidade celular, foram plaqueadas '10 POT.4' células por placa de Petri de 60 mm de diâmetro. Foram utilizadas 15 placas de Petri para cada grupo. Foram contadas, 3 placas de cada grupo de estudo no primeiro, terceiro, quarto, quinto e sexto dias após o plaqueamento, utilizando o método de exclusão de células coradas pelo azul de Trypan. Durante as contagens também foram obtidas as viabilidades celulares. As células cresceram em íntimo contato com as partículas de ambas hidroxiapatitas. A microanálise revelou uma relação cálcio/fósforo maior na HANC. Adicionalmente, a densitometria das bandas do pró-colágeno no gel de eletroforese mostrou não haver diferenças quantitativas dessa proteína entre os diversos grupos experimentais. As células dos 3 grupos cresceram do primeiro ao último dia dos experimentos. No entanto, culturas tratadas com a HAC tiveram um atraso no crescimento nos primeiros 5 dias decultivo. A viabilidade celular foi semelhante entre os grupos controle e tratado com a HANC, enquanto culturas tratadas com HAC mostraram porcentagens de viabilidade significantemente menores que as das culturas controle. A hidroxiapatita é um material biocompatível, uma vez que não impediu o crescimento celular, nem alterou o metabolismo dos fibroblastos relacionados com produção de colágeno. Entre as hidroxiapatitas testadas a hidroxiapatita não cerâmica mostrou ) ser a mais biocompatível
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 16.10.1998

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      RUANO, Rogério; MARQUES, Márcia Martins. Estudo da reação de fibroblastos de mucosa bucal humana às hidroxiapatitas cerâmica e não cerâmica: análise comparativa da biocompatibilidade dessas substâncias in vitro. 1998.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1998.
    • APA

      Ruano, R., & Marques, M. M. (1998). Estudo da reação de fibroblastos de mucosa bucal humana às hidroxiapatitas cerâmica e não cerâmica: análise comparativa da biocompatibilidade dessas substâncias in vitro. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Ruano R, Marques MM. Estudo da reação de fibroblastos de mucosa bucal humana às hidroxiapatitas cerâmica e não cerâmica: análise comparativa da biocompatibilidade dessas substâncias in vitro. 1998 ;
    • Vancouver

      Ruano R, Marques MM. Estudo da reação de fibroblastos de mucosa bucal humana às hidroxiapatitas cerâmica e não cerâmica: análise comparativa da biocompatibilidade dessas substâncias in vitro. 1998 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020