Exportar registro bibliográfico

Revisão sistemática do gênero Rhigus Schoenher, 1823 (Curculionidae, Brachicerinae, Entimini) (1998)

  • Authors:
  • Autor USP: SILVEIRA, FABIO GAIGER - IB
  • Unidade: IB
  • Sigla do Departamento: BIZ
  • Assunto: ZOOLOGIA
  • Language: Português
  • Abstract: O gênero sul-americano Rhigus Schoenherr, 1823 é revisado. Treze espécies foram reconhecidas: onze são redescritas, duas são descritas e uma sinonímia é estabelecida. Rhigus faldermanni irroratus Boheman, 1840 = Rhigus faldermanni faldermanni Boheman, 1840. Ficou evidente que uma subespécie foi baseada no macho e a outra na fêmea da mesma espécie, R. faldermanni faldermanni. Todas espécies são ilustradas. Uma análise cladística baseada em 36 caracteres morfológicos foi realizada, resultando em dois cladogramas mais parcimoniosos. Uma análise cladística baseada em 36 caracteres morfológicos foi realizada, resultado em dois cladogramas mais parcimoniosos. Uma árvore de consenso semi-estrito (BREMER, 1990) desses dois cladogramas garante a total resolução das relações filogenéticas das esp[écies de Rhigus. Em notação parentética: (R. faldermanni (R. nigrosparsus (( R. agricola; R. phaleratus) (R. speciosus ((R. dejeanii) (R. tribuloides; R. sp.n 1)) ((R. horridus; R. vespertilio) (R. lateritius (R. schueppelii; R. sp.n2)))))))). Também foi realizada uma análise preliminar para a tribo Entimini (exceto o gênero Trachyus) baseada em 15 caracteres morfológicos, sendo obtido dois cladogramas mais parcimoniosos. Aplicando-se o método da pesagem sucessiva (FARRIS, 1969) foi obtido um único cladograma com resolução total das relações dos gêneros de Entimini estudados. Em notação parentélica: (Entimus (Phaedrops (Polyteles (Cydianerus; Rhigus)))). Chavesbaseadas nos caracteres utilizados durante a análise são apresentadas: uma para os gêneros da tribo Entimini (exceto Trachyus) e a outra espécies do gênero Rhigus. Um relato detalhado da genitália externa masculina é apresentado e as características de cada gênero dos Entimini são descritas, incluindo o lobo médio e os escleritos do saco interno. O lobo médio e os escleritos das espécies de Rhigus são também ilustrados. Mapas da distribuição geográfica das espécies ) de Rhigus são também ilustrados. Mapas da distribuição geográfica das espécies de Rhigus são apresentados. O grupo é restrito à América do Sul. Uma espécie (Rhigus speciosus) ocorre na Região Amazônica e onze da Floresta Atlântica. Três espécies ocorrem na Diagonal de Vegetação Aberta, Rhigus dejeanii, Rhigus tribuloides e Rhigus phaleratus. As duas primeiras devem estar associadas à manchas florestais ou matas ciliares dessa região. Quanto a Rhigus phaleratus não é possível afirmar o tipo de vegetação ao qual a espécie se associa. Não há qualquer referência sobre a distribuição de Rhigus agricola, exceto que ocorre no Brasil em localidade não especificada
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 19.06.1998

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SILVEIRA, Fábio Gaiger; VANIN, Sérgio Antonio. Revisão sistemática do gênero Rhigus Schoenher, 1823 (Curculionidae, Brachicerinae, Entimini). 1998.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1998.
    • APA

      Silveira, F. G., & Vanin, S. A. (1998). Revisão sistemática do gênero Rhigus Schoenher, 1823 (Curculionidae, Brachicerinae, Entimini). Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Silveira FG, Vanin SA. Revisão sistemática do gênero Rhigus Schoenher, 1823 (Curculionidae, Brachicerinae, Entimini). 1998 ;
    • Vancouver

      Silveira FG, Vanin SA. Revisão sistemática do gênero Rhigus Schoenher, 1823 (Curculionidae, Brachicerinae, Entimini). 1998 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021