Exportar registro bibliográfico

Variação temporal da comunidade zooplanctônica e produção anual do copepoda Acartia lilljeborgi na enseada da praia do segredo (São Sebstião - S.P.) (1998)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: ROCHA, CRISIANE LAGES DE LA - IB
  • Unidades: IB
  • Sigla do Departamento: BIE
  • Subjects: ECOLOGIA MARINHA
  • Language: Português
  • Abstract: De abril de 1995 a maio de 1996, amostras quinzenais de zooplâncton foram obtidas na enseada da Praia do Segredo (São Sebastião-SP), utilizando redes de 30 e 100 'mü'm de abertura de malha simultaneamente. Em laboratório foram desenvolvidos experimentos para determinação do tempo necessário para o desenvolvimento do Copepoda Acartia lilljeborgi (Giesbrecht). O presente trabalho teve por objetivos o acompanhamento anul da comunidade zooplanctônica e da produção de A.lilljeborgi na enseada. Foram identificados 65 taxa distintos, perfazendo a densidade média total de 16861 org./'metros cúbitos', com maiores densidades no verão, mas sem nenhuma correlação pontual significativa com os parâmetros abióticos. O grupo Copepoda somou 97,97% do total de organismos esteve representado por no mínimo 45 espécies, separadas em náuplios, copepóditos e adultos. A lilljeborgi, Paracalanus crassirostris, Oithona e hebes e Euterpina acutifrons foram as espécies mais abundantes e residentes na enseada. Os parâmetros físicos e as espécies encontradas indicam permanência de agua costeira quente durante praticamente todo ano na enseada. A única evidência da entrada de uma massa de água mais fria foi a presença de Ctenocalanus vanus, que encontrou condições propícias durante o inverno. Os resultados das análises multivariadas demostraram que em algumas amostras ocorreu maior densidade relativa dos estágios naupliares em relação aos copepóditos. Este mesmo grupo de dias amostraisapresentou temperaturas mais elevadas e maiores concentrações de oxigênio dissolvido na água, que possivelmente estaria evidenciando maior atividade fotossintética do fitoplâncton. A população de A.lilljeborgi apresentou sobreposição de gerações devido a sua reprodução contínua. Em geral, as fêmeas foram mais abundantes que os macho, sem diferença significativa de tamanho entre os sexos. A biomassa média da população foi de 2,35 mg peso seco/'metros cúbitos'. ) Foram necessários 12 dias para o ovo de A.lilljeborgi alcançar o estágio adulto em temperatura de 24 graus Celsius('+ OU -'2 graus Celsius) e alimento abundante. A taxa de cescimento dos estágios naupliares (2,55 'd POT. -1'em média) foi superior a dos copepóditos (média de 0,77 'd POT.-1'). A produção da espécie foi 12,821 kJ/'metros cúbitos'/ano (171,1788 mgC/'metros cúbitos'/ano), sendo 25,04% de nauplios 24,09% dos ovos, e o restante dos copepóditos e exúvias
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 05.08.1998

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ROCHA, Crisiane Lages de la; BJORNBERG, Tagea Kristina Simon. Variação temporal da comunidade zooplanctônica e produção anual do copepoda Acartia lilljeborgi na enseada da praia do segredo (São Sebstião - S.P.). 1998.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1998.
    • APA

      Rocha, C. L. de la, & Bjornberg, T. K. S. (1998). Variação temporal da comunidade zooplanctônica e produção anual do copepoda Acartia lilljeborgi na enseada da praia do segredo (São Sebstião - S.P.). Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Rocha CL de la, Bjornberg TKS. Variação temporal da comunidade zooplanctônica e produção anual do copepoda Acartia lilljeborgi na enseada da praia do segredo (São Sebstião - S.P.). 1998 ;
    • Vancouver

      Rocha CL de la, Bjornberg TKS. Variação temporal da comunidade zooplanctônica e produção anual do copepoda Acartia lilljeborgi na enseada da praia do segredo (São Sebstião - S.P.). 1998 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020