Exportar registro bibliográfico

Variabilidade genética em acessos de espécies de Sesbania Scop. (Leguminosae): caracterização morfológica, agronômica e isoenzimática (1998)

  • Authors:
  • Autor USP: VEASEY, ELIZABETH ANN - ESALQ
  • Unidade: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LGN
  • Subjects: PLANTAS FORRAGEIRAS; PLANTAS CULTIVADAS (MELHORAMENTO;GENÉTICA); MORFOLOGIA VEGETAL
  • Language: Português
  • Abstract: O estudo objetivou caracterizar através de dados morfológicos, agronômicos e bioquímicos, a variabilidade genética entre e dentro das espécies do gênero Sesbania Scop. (Leguminosae), comparar espécies perenes e anuais de diferentes subgêneros, originárias do Novo e do Velho Mundo, e avaliar o potencial forrageiro dessas espécies. Foram avaliadas as espécies S.emerus, S. exasperata, S. rostrata, S. tetraptera (anuais) e S. sesban, S. grandiflora, S. virgata (perenes). Um ensaio preliminar foi instalado em casa-de-vegetação no Departamento de Genética da ESALQ/USP, em Piracicaba, SP, obtendo-se dados de morfologia de plântulas e crescimento inicial em 17 acessos de Sesbania. No Instituto de Zootecnica em Nova Odessa, SP, foi instalado ensaio de campo em blocos ao acaso, avaliando-se 17 caracteres morfológicos e 17 agronômicos em 22 acessos de Sesbania. Dados bioquímicos foram obtidos no Laboratório de Genética Ecológica, nas ESALQ/USP, através da análise de isoenzimas de cotilédones em gel de amido. Foram realizadas análises uni e multivariadas, incluindo componentes principais e agrupamento, realizando-se descarte de caracteres. Estimaram-se os parâmetros genéticos: coeficiente de determinação genotípica e coeficiente de variação genética. Observou-se variabilidade inter e intraespecífica para maioria dos caracteres. Coeficientes de determinação genotípica intrapopulacional ('b IND.i') acima de 0,80, para dados morfológicos e agronômicos, indicampossibilidade de seleção de genótipos superiores. Evidenciou-se variabilidade inter e intraespecífica nas análises de agrupamento, seja ao nível de plântulas, de plantas adultas, ou de isoenzimas. O acesso número 6 de S.exasperata foi classificado em grupos distintos em todas as análises, mostrando grande variabilidade intraespecífica. O mesmo foi observado para S.emenus . S.virgata, subgênero Daubentonia, originário do Novo Mundo, foi classificada em grupos distintos nas análises com dados morfológicos e de isoenzimas. O acesso NO934 de S. sesban destacou-se quanto à produção de biomassa e vigor de rebrota, mostrando-se promissor como planta forrageira. Espécies anuais apresentaram maior esforço reprodutivo e espécies perenes maior produção de biomassas em detrimento da produção de sementes. A produção de biomassa do primeiro corte foi maior para espécies anuais, enquanto que as produções das espécies perenes foram superiores a partir do segundo corte. O descarte de caracteres foi realizado através de componentes principais, selecionando-se oito de 26 caracteres morfológicos e agronôomicos, discriminando os acessos e espécies, mostrando importância taxonômica e agronômica. A maioria dos sistemas isoenzimáticos mostraram-se monomórficos dentro, e polimórficos entre espécies. Polimorfismo intraespecífico foi observado em S.sesban, para fosfoglucose isomerase (PGI) e glutamato-oxaloacetato transaminase (GOT), e S.virgata, para malatodesidrogenase (MDH). As heterozigosidades médias esperadas variaram de 0,061 a 0,184 para S.sesban e de 0,0 a 0,164 para S.virgata. Os números médios de alelos por loco polimórfico foram dois para ambas as espécies, e a porcentagem de locos polimórficos foi 60% (acesso número 14) e 20% para S.sesban, e 33% para S.virgata. Índices de fixação intrapopulacionais negativos e próximos da unidade para S.sesban (número 9 e 10) indicaram excesso de heterozigotos, e índices positivos para o número 14 indicaram excesso de homozigotos. Os índices de diversidade obtidos indicam que 62,6 e 69,3% da variação total observada para S.sesban e S.virgata, respectivamente, foram devido à variação entre acessos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 24.04.1998
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      VEASEY, Elizabeth Ann; BANDEL, Gerhard. Variabilidade genética em acessos de espécies de Sesbania Scop. (Leguminosae): caracterização morfológica, agronômica e isoenzimática. 1998.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 1998. Disponível em: < https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11137/tde-20191220-115558/ >.
    • APA

      Veasey, E. A., & Bandel, G. (1998). Variabilidade genética em acessos de espécies de Sesbania Scop. (Leguminosae): caracterização morfológica, agronômica e isoenzimática. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11137/tde-20191220-115558/
    • NLM

      Veasey EA, Bandel G. Variabilidade genética em acessos de espécies de Sesbania Scop. (Leguminosae): caracterização morfológica, agronômica e isoenzimática [Internet]. 1998 ;Available from: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11137/tde-20191220-115558/
    • Vancouver

      Veasey EA, Bandel G. Variabilidade genética em acessos de espécies de Sesbania Scop. (Leguminosae): caracterização morfológica, agronômica e isoenzimática [Internet]. 1998 ;Available from: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11137/tde-20191220-115558/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021