Exportar registro bibliográfico

Teor e disponibilidade para soja de micronutrientes e elementos potencialmente tóxicos em fertilizantes minerais e calcários (1998)

  • Authors:
  • Autor USP: GABE, URSULA - ESALQ
  • Unidade: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LQI
  • Subjects: FITOTECNIA; PLANTAS OLEAGINOSAS; QUÍMICA DO SOLO; PLANTAS CULTIVADAS (FISIOLOGIA)
  • Language: Português
  • Abstract: Amostras de 60 fertilizantes minerais e calcários foram avaliadas quanto aos teores de B, Fe, Mn, Cu, Ni, Pb, Cd, Cr, Co, Sr e Ba. Dentre estes materiais analisados, escolheu-se uma rocha fosfatada, um termofosfato, um calcário, uma mistura NPK e uma fonte de micronutrientes para conduzir dois experimentos em vasos, em casa de vegetação: um em Latossolo Roxo (LR) e outro em Areia Quartzosa (AQ). Os tratamentos constaram da aplicação isolada ou combinada dos cinco materiais aos solos, um tratamento completo e uma testemunha, em quatro repetições, perfazendo 52 unidades experimentais para cada solo (13 tratamentos x 4 repetições). Os materiais foram incubados com a terra por 90 dias, após os quais uma amostra de cada parcela foi analisada quanto ao teor de Fe, Mn, Zn, Cu, Ni, Cr, Cd e Pb, usando os extratores DTPA-TEA e Mehlich 3 e de B pelo método de extração em água quente. Após a incubação, as unidades experimentais arranjadas em delineamentos em blocos casualizados receberam a cultura da soja Glicine max (L.) Merril, cv IAC 8, que foi conduzida até o final do ciclo. A parte aérea das plantas foi colhida e avaliada quanto ao teor dos elementos e quanto à produção de matéria seca. A análise dos fertilizantes e calcários revelou a predominância de Fe e Mn na maioria das amostras; teores altos de B em rochas e fertilizantes fosfatados; altos teores de Cr nos termofosfatos e baixas concentrações de Cd, Pb, Co e Ni nas amostras em geral. Para a cultura dasoja, o calcário atuou como fonte de Mn, a mistura 4-14-8 como fonte de B, Zn, Cu w Mn e a fonte de micronutrientes BR 5 mostrou ser uma eficiente fonte de Zn e B. As elevadas quantidades de Mn, Zn e B adicionadas ao solo AQ pela mistura 4-14-8 proporcionaram um nível tóxico destes elementos na parte aérea das plantas e a mais baixa produção de matéria seca entre os tratamentos. O pH e a textura mostraram ser importantes atributos dos solos no controle da ) disponibilidade dos elementos estudados
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 27.05.1998
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GABE, Ursula; RODELLA, Arnaldo Antonio. Teor e disponibilidade para soja de micronutrientes e elementos potencialmente tóxicos em fertilizantes minerais e calcários. 1998.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 1998. Disponível em: < https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11140/tde-20191220-134419/ >.
    • APA

      Gabe, U., & Rodella, A. A. (1998). Teor e disponibilidade para soja de micronutrientes e elementos potencialmente tóxicos em fertilizantes minerais e calcários. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11140/tde-20191220-134419/
    • NLM

      Gabe U, Rodella AA. Teor e disponibilidade para soja de micronutrientes e elementos potencialmente tóxicos em fertilizantes minerais e calcários [Internet]. 1998 ;Available from: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11140/tde-20191220-134419/
    • Vancouver

      Gabe U, Rodella AA. Teor e disponibilidade para soja de micronutrientes e elementos potencialmente tóxicos em fertilizantes minerais e calcários [Internet]. 1998 ;Available from: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11140/tde-20191220-134419/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021