Exportar registro bibliográfico

Contribuição a hidrogeologia da região entre Salto de Pirapora e Itu (SP): análise da produtividade, ocorrência e circulação das águas subterrâneas dos sistemas aquíferos Tubarão e Cristalino (1998)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: ODA, GERALDO HIDEO - IGC
  • Unidades: IGC
  • Sigla do Departamento: GGE
  • Subjects: HIDROGEOLOGIA
  • Language: Português
  • Abstract: O presente trabalho visou a análise da produtividade de poços tubulares, e o conhecimento das condições de ocorrência da água subterrânea e da geometria dos sistemas aqüíferos, com o intuito de subsidiar o gerenciamento dos recursos hídricos subterrâneos. A área estudada engloba os limites jurisdicionais dos municípios de Sorocaba e de Itu, e toda a extensão da Folha de Salto de Pirapora (1:50.000). Foram utilizados 576 poços que explotam água dos sistemas aqüíferos Tubarão e Cristalino na borda leste da Bacia Sedimentar do Paraná, na faixa de transição entre a Depressão Periférica Paulista e o Planalto Atlântico. O Sistema Aqüífero Tubarão ocorre na parte ocidental da área, ocupando cerca de dois terços da mesma, e sobrepõe-se aos Sistema Aqüífero Cristalino que aflora somente no terço restante oriental da área estudada. O Sistema Aqüífero Tubarão corresponde aos sedimentos do Subgrupo Itararé enquanto que Sistema Aqüífero Cristalino é representado predominantemente por metassedimentos do Grupo São Roque, rochas granitóides diversas e gnaisses do Complexo Itapira. Na análise global dos valores médios de capacidade específica dos poços, o Sistema Aqüífero Cristalino (0,44 'm POT.3'/h/m) apresentou-se como o mais produtivo, sendo sua capacidade de produção cerca de três vezes superior a do Sistema Aqüífero Tubarão (0,14 'm POT.3'/h/m). Os poços que explotam ambos sistemas aqüíferos (poços mistos) com 0,30 'm POT.3'/h/m (dobro do tubarão), classificaram-senuma posição intermediária. A profundidade média dos poços é menor no Cristalino (117m), seguido dos poços do Sistema Aqüífero Tubarão (136 m) e mais profundos nos poços mistos (145 m). Como resultado da análise efetuada, foram definidas 12 zonas de produtividade similar, que reúnem características hidrogeológicas e/ou condições de ocorrência de água subterrâneas distintas. A maioria destas zonas, foi subdividida em 2 ou 3 subzonas, totalizando 22 compartimentos. A zona 1, com a maior capacidade específica média (0,77 'm POT.3'/h/m), apresenta um grande número de "poços mistos", e localiza-se na região sudoeste do município de Sorocaba. A zona mais produtiva encontrada no Sistema Aqüífero Tubarào, com poços que explotam exclusivamente este sistema, situa-se na porção noroeste da área estudada, no Município de Itu, apresentando capacidade específica média de 0,28 'm POT.3'/h/m (zona 5). A análise do Mapa Potenciométrico, que representa o fluxo regional, indicou fluxos preferenciais com direções variadas, porém, rumando para as drenagens principais da área estudada, definindo um modelo de aqüífero de circulação rápida. Em relação aos condicionantes hidrogeológicos, verificou-se que as melhores produtividades foram obtidas em poços localizados junto aos lineamentos de drenagem de direções entre N-S e NW. Nos poços do Sistema Cristalino e naqueles que explotam ambos os sistemas aqüíferos (poços mistos), os melhores resultados foram obtidosnas feições geomorfológicas do tipo vale. Para os poços que explotam o Sistema Aqüífero Tubarão os melhores resultados foram obtidos em poços localizados nas feições geomorfológicas doi tipo vertente. Para o Sistema Aqüífero Tubarão foram encontradas as seguintes espessuras: aproximadamente 300m (máxima) a oeste de Itu e noroeste de Sorocaba; entre 100 e 150 m na Folha de Salto de Pirapora e também na porção sul do Município de Sorocaba: e cerca de 50m em Araçoiaba da Serra. Após a análise da disponibilidade, e de consumo de água subterrânea, foram obtidos os seguintes resultados (válidos para o início da década de 90): 1 - no município de Salto de Pirapora, ainda existia uma disponibilidade positiva de 133,6 'm POT. 3'/h; 2 - em Itu havia um equilíbrio entre a disponibilidade e o consumo; 3 - o Município de Sorocaba já registrava desequilíbrio acentuado. Dos 386 poços com informações sobre o estado de conservação, registraram-se 291 ativos e 95 inativos. Dos inativos, foram encontrados: 31 abandonados (sem perspectiva de uso futuro); 35 desativados; 18 parados; 5 soterrados; e 6 ainda não instalados
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 16.04.1998

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ODA, Geraldo Hideo; MENDES, José Milton Benetti. Contribuição a hidrogeologia da região entre Salto de Pirapora e Itu (SP): análise da produtividade, ocorrência e circulação das águas subterrâneas dos sistemas aquíferos Tubarão e Cristalino. 1998.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1998. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44133/tde-25092015-162321/pt-br.php >.
    • APA

      Oda, G. H., & Mendes, J. M. B. (1998). Contribuição a hidrogeologia da região entre Salto de Pirapora e Itu (SP): análise da produtividade, ocorrência e circulação das águas subterrâneas dos sistemas aquíferos Tubarão e Cristalino. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44133/tde-25092015-162321/pt-br.php
    • NLM

      Oda GH, Mendes JMB. Contribuição a hidrogeologia da região entre Salto de Pirapora e Itu (SP): análise da produtividade, ocorrência e circulação das águas subterrâneas dos sistemas aquíferos Tubarão e Cristalino [Internet]. 1998 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44133/tde-25092015-162321/pt-br.php
    • Vancouver

      Oda GH, Mendes JMB. Contribuição a hidrogeologia da região entre Salto de Pirapora e Itu (SP): análise da produtividade, ocorrência e circulação das águas subterrâneas dos sistemas aquíferos Tubarão e Cristalino [Internet]. 1998 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44133/tde-25092015-162321/pt-br.php

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020