Exportar registro bibliográfico

Formação de depressões sobre materiais da Formação Irati, em Piracicaba (SP) (1998)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: TELLES, EVERALDO DE CARVALHO CONCEIÇÃO - ESALQ
  • Unidades: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LSO
  • Subjects: GEOLOGIA REGIONAL; MANEJO DO SOLO
  • Language: Português
  • Abstract: Estudaram-se formação de depressões fechadas e abertas que ocorrem, com frequência, sobre materiais de Formação Irati na região de Piracicaba-SP. Tais depressões, de forma mais ou menos circular e com algumas dezenas de metros de diâmetro, aparecem sistematicamente em locais mal drenados. Apesar dos poucos estudos sobre estas depressões, 3 hipóteses poderiam, em princípio, explicar a gênese destas depressões: 1) Erosão geoquímica interna da cobertura pedológica como mecanismo principal, com a perda de material em solução e rebaixamento do relevo; 2) Solubilização do material de origem, favorecido por uma rede de diacláses e fraturas, com posterior desabamento das estruturas superficiais e rebaixamento do relevo; 3) Diferentes tipos de dobras atectônicas. Através de análises morfológicas da cobertura pedológica, procurou0se conhecer detalhamente as diferentes organizações pedológicas existentes, nas diferentes escalas, da paisagem até as microestruturas. Para tanto, foram realizadas descrições morfológicas (de perfis, alteritas e representações bidimensionais), observações geológicas, análises micromorfológicas (microscopia ótica) análises granulométricas, químicas e mineralógicas (difração de raio X). O processo mais provável de formação da depressão estudada está relacionado a dobramentos atectônicos de expansão da montmorilonita dos folhelhos. Áreas mais silificadas ou mais distantes de prováveis contatos de maior fraturamento, devido às inversõesou maiores gradientes de mudanças no nível de base, estariam mais preservadas deste tipo de dobramento. Estas áreas mais preservadas estariam na posições mais baixas das depressões fechadas ou abertas que ocorrem sobre a Formação Irati. O processo de diferenciação pedológica de mateiriais bem drenados avermelhados, passando a matizes mais amarelados e chegando a solos mais acinzentados com feições típicas de hidomorfismo, seria secundário, condicionado pelo ) desenvolvimento de hidromorfia em direção a base das depressões. A erosão geoquímica dos solos, neste caso, tem uma atuação secundária no desenvolvimento do relevo. Estudos mais detalhados, envolvendo geologia estrutural e macro e micromorfologia de solos e alteração, em outras depressões semelhantes, em diferentes estágios de desenvolvimento seriam importantes para se compreender melhor a interação dos sistemas pedológicos associados e as suas relações com o modelado na Formação Irati
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 19.01.1998

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      TELLES, Everaldo de Carvalho Conceição; MIKLOS, Andreas Attila de Wolinsk. Formação de depressões sobre materiais da Formação Irati, em Piracicaba (SP). 1998.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 1998. Disponível em: < https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11140/tde-20191108-101306/ >.
    • APA

      Telles, E. de C. C., & Miklos, A. A. de W. (1998). Formação de depressões sobre materiais da Formação Irati, em Piracicaba (SP). Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11140/tde-20191108-101306/
    • NLM

      Telles E de CC, Miklos AA de W. Formação de depressões sobre materiais da Formação Irati, em Piracicaba (SP) [Internet]. 1998 ;Available from: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11140/tde-20191108-101306/
    • Vancouver

      Telles E de CC, Miklos AA de W. Formação de depressões sobre materiais da Formação Irati, em Piracicaba (SP) [Internet]. 1998 ;Available from: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11140/tde-20191108-101306/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020