Exportar registro bibliográfico

Modelos de análise de perigos e pontos críticos de controle (APPCC) para formulações lácteas produzidas em lactários hospitalares (1997)

  • Authors:
  • USP affiliated author: SANTAELLA, SILVIA REGINA REIS - FSP
  • School: FSP
  • Sigla do Departamento: HSP
  • Subjects: VIGILÂNCIA SANITÁRIA; ANÁLISE DE ALIMENTOS; BANCOS DE LEITE; QUALIDADE DE PRODUTOS AO CONSUMIDOR; LACTENTES; SERVIÇO HOSPITALAR DE NUTRIÇÃO; HIGIENE DE ALIMENTOS; UTENSÍLIOS DE ALIMENTAÇÃO E CULINÁRIA
  • Language: Português
  • Abstract: Nesta pesquisa, realizaram-se visitas e acompanhamentos em 8 lactários hospitalares da cidade de São Paulo, com o objetivo principal de desenvolver modelos específicos e genéricos de análise de perigos e pontos críticos de controle (APPCC). O estudo visou à preparação de formulações lácteas autoclaváveis e não-autoclaváveis destinadas a lactentes hospitalizados. Por meio da observação e de medições de tempo e temperatura foram estabelecidos dagramas de fluxo das formulações lácteas autoclaváveis e não-autoclaváveis mais utilizadas, no período da pesquisa, em cada lactário. Após esta fase, as preparações foram acompanhadas três vezes em cada local com colheita de amostras para análise microbiológica de leite em pó ou leite líquido, água e espessantes utilizados como matérias-primas. As formulações já preparadas foram administradas logo após o envasamento nas mamadeiras, no final do tratamento térmico em autoclave (formulações autoclaváveis), no final d fase de resfriamento e no final do prazo de validade estabelecido em cada lactário. Na análise da água utilizada na diluição do leite em pó foram pesuisadas as presenças (teste P/A) de coliformes totais e fecais, bactérias do gênero Aeromonas, estafilococos coagulase-positivos. Pseudomonas aeruginosa, estreptococos fecais e clostrídios sulfito-redutores. Os utensílios e equipamentos dos lactários foram amostrados e analisados pelas contagens de microrganismos mesófilos aeróbios ou facultativos. Osresultados das análises microbiológicas revelaram que 16,7 por cento das amostras de leite em pó em uso nas preparações autoclaváveis e 23,8 por cento nas preparações não-autoclaváveis estavam em desacordo com a Portaria 01 de 28/01/87 do Ministério da Saúde. Em 80 por cento das amostras de água fervida, verificou-se algum grau de contaminação por microrganismos heterotróficos e em 46,7 por cento constatou-se resultado positivo a pelo menos um grupo de microrganismos ) do teste de P/A. A contaminação verificada na água foi associada à manipulação posterior ao tratamento realizado no lactário. Os utensílios dos lactários que não separavam os materiais de preparo de formulações autoclaváveis e não-autoclaváveis tiveram índices acima de 80 por cento de amostras insatisfatórias, más ou péssimas de acordo com os padrões utilizados
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 01.08.1997

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SANTAELLA, Sílvia Regina Reis; IARIA, Sebastião Timo. Modelos de análise de perigos e pontos críticos de controle (APPCC) para formulações lácteas produzidas em lactários hospitalares. 1997.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1997.
    • APA

      Santaella, S. R. R., & Iaria, S. T. (1997). Modelos de análise de perigos e pontos críticos de controle (APPCC) para formulações lácteas produzidas em lactários hospitalares. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Santaella SRR, Iaria ST. Modelos de análise de perigos e pontos críticos de controle (APPCC) para formulações lácteas produzidas em lactários hospitalares. 1997 ;
    • Vancouver

      Santaella SRR, Iaria ST. Modelos de análise de perigos e pontos críticos de controle (APPCC) para formulações lácteas produzidas em lactários hospitalares. 1997 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020