Exportar registro bibliográfico

Análise de anticorpos reativos com antígenos de Schistosoma mansoni na infecção natural e experimental antes e após tratamento específico (1997)

  • Authors:
  • Autor USP: VENDRAME, CELIA MARIA VIEIRA - ICB
  • Unidade: ICB
  • Sigla do Departamento: BMP
  • Assunto: PARASITOLOGIA
  • Language: Português
  • Abstract: Testes sorológicos ELISA e Immunoblotting para antígenos de verme adulto (AWA), antígeno solúvel de ovo (SEA) e Reação Periovular (RPO), foram utilizados em 17 pacientes esquistossomóticos crônicos e em um grupo de camundongosinfectadosexperimentalmente com S. mansoni, para detecção de anticorpos anti-S-mansoni, antes do tratamento com oxamniquine e em quatro momentos após a administração da droga, perfazendo um período de seis meses. Em comparação com o controle(n=30),pacientes no pré-tratamento mostraram níveis significativamente elevados de IgG e IgM anti-AWA e SEA, no teste ELISA. Seis meses após tratamento observou-se significativo decréscimo nos níveis de IgG total anti-SEA e AWA, principalmentenoprimeiro caso, sem ocorrer, contudo negativação. Nas subclasses de IgG anti-SEA notou-se, no pós-tratamento, queda significante de 'IgG IND.1'e, especialmente, 'IgG IND.4', não se verificando diferenças nos valores de 'IgG IND.2'. No grupodecamundongos encontraram-se altos títulos de anticorpos IgG e IgM pós-infecção, com manutenção de valores semelhantes seis meses após tratamento. Ao se analisarem os anticorpos IgG anti-AWA, por meio de immunoblotting, a fração proteica SM 31kDafoi revelada em 14 pacientes no pré-tratamento, negativando-se em 3, seis meses após o uso de oxamniquine. Para o antígeno SEA a fração proteica SM 25 kDa, relacionada à RPO e portanto de interesse na avaliação da eficáciaterapêutica,foiencontrada em apenas 8 pacientes, negativando-se em 3, seis meses após a quimioterapia. No grupo de camundongos esta fração apresentou forte reação pós-infecção, não ocorrendo negativação até seis meses após o tratamento. Os resultadossugeremque os testes ELISA e immunoblotting para anticorpos das classes IgG e IgM anti-AWA e SEA não devam ser considerados bons marcadores de controle de cura na esquistossomose. A RPO, ao ser empregada em seres humanos com infecçãoesquistossomótica(continua) (contnuação) crônica, revelou sensibilidade relativamente baixa; todavia, negativou-se em 10 (90,9%) dos 11 pacientes em que era positiva antes do tratamento
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 05.11.1997

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      VENDRAME, Célia Maria Vieira; CHIEFFI, Pedro Paulo. Análise de anticorpos reativos com antígenos de Schistosoma mansoni na infecção natural e experimental antes e após tratamento específico. 1997.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1997.
    • APA

      Vendrame, C. M. V., & Chieffi, P. P. (1997). Análise de anticorpos reativos com antígenos de Schistosoma mansoni na infecção natural e experimental antes e após tratamento específico. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Vendrame CMV, Chieffi PP. Análise de anticorpos reativos com antígenos de Schistosoma mansoni na infecção natural e experimental antes e após tratamento específico. 1997 ;
    • Vancouver

      Vendrame CMV, Chieffi PP. Análise de anticorpos reativos com antígenos de Schistosoma mansoni na infecção natural e experimental antes e após tratamento específico. 1997 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021