Exportar registro bibliográfico

Mobilidade ocupacional: as representações deste processo na enfermagem (1998)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: ZANEI, SUELY SUEKO VISKI - EE
  • Unidades: EE
  • Sigla do Departamento: EMC
  • Subjects: ENFERMAGEM (TÉCNICAS)
  • Language: Português
  • Abstract: Neste trabalho estudamos o fenômeno da mobilidade ocupacional na Enfermagem e por decorrência a mobilidade social de um grupo de enfermeiros com peculiaridades próprias: vivência profissional pregressa na função de atendentes, auxiliares ou técnicos de enfermagem, origem social, condições socio-econômicas e culturais diferenciadas, bem como as trajetórias educacional e profissional. Grupos similares e numericamente crescentes vêm se inserindo no mercado de trabalho advindos predominantemente das instituições da rede privada de Ensino superior. Essa conformação poderá possivelmente num futuro próximo, transformar o cenário da prática da enfermagem. Este foi o principal motivo que me levou a realizar este estudo, que tem por objetivos: apreender as manifestações de reconstruções materiais e simbólicas da mobilidade socio-ocupacional assim como as representações socialmente constituídas pelo próprio grupo acerca do fenômeno vivenciado. Para tanto, abordamos a questão numa dupla prespectiva: de externalidade, analisando quantitativamente a mobilidade ocupacional no contexto socio-cultural e na trajetória de vida dos sujeitos e de internalidade, buscando entender qualitativamente as construções de caráter expressivo, os significados representacionais relativos à própria mobilidade ocupacional. Concluímos que em relação às condições objetivas de vida, para aproximadamente metade dos participantes, houve uma mudança no padrão sócio-econômico no sentidode ascenção. Entretanto, esta aconteceu muito mais em razão do duplo vínculo empregatício do que em função da mobilidade ocupacional propriamente dita. Destacamos ainda, que mais de 40% dos sujeitos permaneceram no mesmo patamar sócio-econômico e para um participante houve descenso social, apesar da mobilidade ocupacional. Quanto às construções de natureza expressiva relacionadas à própria mobilidade, constatamos que este processo envolveu uma necessidade de repactuar ) a própria identidade profissional. Neste processo os determinantes sócio-econômicos e educacionais se relativizaram considerando a existência de uma outra dimensão relacionada à escolha profissional: a afetiva, a necessidade de atender os chamados interiores, configurando um processo inscrito também na dimensão subjetiva. A reidentificaçào profissional no nível superior foi decorrente da qualidade deste processo identificatório
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 30.03.1998

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ZANEI, Suely Sueko Viski; IDE, Cilene Aparecida Costardi. Mobilidade ocupacional: as representações deste processo na enfermagem. 1998.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1998.
    • APA

      Zanei, S. S. V., & Ide, C. A. C. (1998). Mobilidade ocupacional: as representações deste processo na enfermagem. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Zanei SSV, Ide CAC. Mobilidade ocupacional: as representações deste processo na enfermagem. 1998 ;
    • Vancouver

      Zanei SSV, Ide CAC. Mobilidade ocupacional: as representações deste processo na enfermagem. 1998 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020