Exportar registro bibliográfico

Composição funística, história natural e ecologia de serpentes da mata Atlântica, na região da estação ecológica Juréia-Itatins, São Paulo, SP (1998)

  • Authors:
  • Autor USP: MARQUES, OTAVIO AUGUSTO VUOLO - IB
  • Unidade: IB
  • Sigla do Departamento: BIZ
  • Assunto: ZOOLOGIA
  • Language: Português
  • Abstract: Ao longo de quatro anos de trabalho de campo realizado na Estação Ecológica Juréia-Itatins foram acumulados 455 exemplares de serpentes pertencentes a 24 espécies. Dados de coleções indicam que, pelo menos, outras 6 espécies ocorrem na região. A composição faunística da região da Juréia difere bastante da região Amazônica. As localidades situadas mais ao norte da Mata Atlântica apresentam maior similaridade faunística com o Amazônica. Informações existentes para outras regiões de Mata atlântica também sugerem aumento da riqueza e diversidade de espécies em localidaddes de menor latitude. As informações sobre abundância relativa de serpentes na Juréia indicam que a densidade de várias espécies varia em diferentes localidades, mesmo próximas geograficamente. Diferenças de altitude, estruturação da mata e/ou o eventos biogeográficos recentes (e.g. insularização) podem ser responsáveis pelas diferenças de abundância de espécies. A temperatura parece ser um fator determinante na atividade de certas serpentes nessa porção de Mata Atlântica. Estudos em localidades mais setentrionais, poderão avaliar melhor a influência deste fator sobre a atividade de algumas serpentes. Informações sobre forma do corpo, uso de substrato, horário de atividade, dieta e reprodução indicam algumas tendências entre as serpentes que ocorrem na região da Juréia. Existe estreita relação entre forma do corpo e uso de substrato. Algumas destas caraterísticas podem auxiliar a prever como certasespécies, raramente observadas na natureza, utilizam o substrato. Determinadas características morfológicas também podem estar associadas à defesa ou ao modo de forrageio. Existe predominância de espécies arborícolas e escassez de formas subterrâneas. A complexa estrutura da Mata Atlântica, com grande oferta de substrato e recursos e recursos associados pode explicar, em parte, a alta incidência de espécies arborícolas na Juréia. ) Características do solo desta região talvez sejam limitantes para a ocorrência de espécies com hábitos subterrâneos. A predominância de serpentes batracófagas e escassez de saurófagas pode ser relacionada a maior riqueza e abundância de anfíbios anuros e a baixa riqueza e densidade de lagartos nesta região de Mata Atlântica. Embora vários fatores ecológicos mencionados acima devam ter influência nas tendências observadas, a história de colonização da área certamente tem papel importante na estruturação da comunidade. A reprodução contínua ao longo do ano ocorre em poucas espécies e parece ser característica de determinadas linhagens filogenéticas. A maior parte das serpentes apresenta repodução sazonal restrita a estação chuvosa e possuem período de recrutamento longo, que pode estender-se por cerca de cinco meses.A reprodução durante o período chuvoso pode ser vantajosa para muitas destas espécies em função de temperaturas mais adequadas para desenvolvimento embrionário e disponibilidade de alimento para recém-nascidos.Embora, em regiões tropicais, a disponibilidade de alimento seja apontada como um dos fatores responsáveis pela restrição da reprodução a determinadas épocas é possível que a sazonalidade reprodutiva seja conservativa em várias espéciesde serpentes que ocorrem na região da Juréia. Estudos sobre composição faunística e história natural de serpentes em outras regiões de Mata Atlântica poderão esclarecer uma série de questões. As diferença e semelhanças do clima, disponibilidade de recursos e de outros componentes ambientais em localidades não estudadas poderão auxiliar no melhor entendimento dos fatores responsáveis pela estruturação da comunidade e das características biológicas de cada espécie
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 18.05.1998

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MARQUES, Otávio Augusto Vuolo; SAZIMA, Ivan. Composição funística, história natural e ecologia de serpentes da mata Atlântica, na região da estação ecológica Juréia-Itatins, São Paulo, SP. 1998.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1998.
    • APA

      Marques, O. A. V., & Sazima, I. (1998). Composição funística, história natural e ecologia de serpentes da mata Atlântica, na região da estação ecológica Juréia-Itatins, São Paulo, SP. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Marques OAV, Sazima I. Composição funística, história natural e ecologia de serpentes da mata Atlântica, na região da estação ecológica Juréia-Itatins, São Paulo, SP. 1998 ;
    • Vancouver

      Marques OAV, Sazima I. Composição funística, história natural e ecologia de serpentes da mata Atlântica, na região da estação ecológica Juréia-Itatins, São Paulo, SP. 1998 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020