Exportar registro bibliográfico

Estudo imunohistoquímico das respostas tróficas e plásticas no cérebro do rato submetido à calosotomia estereotáxica (1997)

  • Authors:
  • Autor USP: GOMIDE, VÂNIA CANTERUCCI - IP
  • Unidade: IP
  • Sigla do Departamento: PSE
  • Subjects: PSICOLOGIA EXPERIMENTAL; PROCEDIMENTOS NEUROCIRÚRGICOS; NEUROFISIOLOGIA
  • Language: Português
  • Abstract: Estuda a calosotomia, intervenção neurocirúrgica adotada no tratamento de indivíduos portadores de crises epilépticas, que não respondem ao tratamento clínico. Isto por não se conhecer as modificações neuronais e gliais, bem como o estado trófico da substância branca e do cortex cerebral subsequentes à calosotomia, no indivíduo adulto, não são conhecidas, faz análise temporal das respostas à lesão experimental do corpo caloso no cérebro do rato adulto de 7, 14 e 28 dias após cirurgia. A lesão estereotáxica do corpo caloso é efetuada com o auxílio de microfaca acoplada a micromanipulador. Utiliza métodos imunohistoquímicos para análise histológica da proteína fibrilar glial ácida (GFAP), do OX42, do neurofilamento, do fator básico de crescimento de fibroblasto (bFGF) e da proteína S100. A imunohistoquímica revela aumentos persistentes e generalizados das imunorreatividades da GFAP, do OX42, da S100 e do bFGF glial na substância branca dos animais calosotomizados. Observa diminuição progressiva da imunorreatividade do neurofilamento em diversas áreas, na substância branca dos ratos lesados nos tempos pós-cirúrgicos estudados. No córtex cerebral a imunorreatividade da GFAP aumenta persistentemente nos animais lesados. Nesta região, as imunorreatividades do bFGF e da proteína S100 e glial apresentam um pico de aumento de 7 dias e 14 dias, respectivamente, após a calosotomia e declínio subsequente. Entretanto, as imunorreatividades do OX42 e do bFGF neuronalcorticais apresentam aumento significativo de 28 e 14 dias, respectivamente. A análise da imunorreatividade do neurofilamento no córtex frontal do rato calosotomizado demonstra que no número de neurônios imunrreativos não altera, entretanto, nestes animais, o volume dos neurônios e apresentam neuropil corticais aumentados. A análise da marcação imunohistoquímica dupla do cerebro dos animais transientemente controles e tratados revela a presença da imunorreatividade do bFGF no interior de astrócitos marcados pela GFAP e S100
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 19.12.1997

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GOMIDE, Vânia Canterucci; CHADI, Gerson. Estudo imunohistoquímico das respostas tróficas e plásticas no cérebro do rato submetido à calosotomia estereotáxica. 1997.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1997.
    • APA

      Gomide, V. C., & Chadi, G. (1997). Estudo imunohistoquímico das respostas tróficas e plásticas no cérebro do rato submetido à calosotomia estereotáxica. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Gomide VC, Chadi G. Estudo imunohistoquímico das respostas tróficas e plásticas no cérebro do rato submetido à calosotomia estereotáxica. 1997 ;
    • Vancouver

      Gomide VC, Chadi G. Estudo imunohistoquímico das respostas tróficas e plásticas no cérebro do rato submetido à calosotomia estereotáxica. 1997 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021