Exportar registro bibliográfico

Estudo das condições de ocorrência de transformação martensítica induzida por deformação em ferros fundidos nodulares austemperados (1997)

  • Authors:
  • Autor USP: GALARRAGA, EDISON GUSTAVO CUEVA - EP
  • Unidade: EP
  • Sigla do Departamento: PMT
  • Assunto: FERRO FUNDIDO NODULAR
  • Language: Português
  • Abstract: Foi estudada a transformação martensítica induzida por deformação num ferro fundido nodular não ligado, através de ensaios de tração, compressão e impacto, para diferentes condições de tratamento térmico de austêmpera. O material de composição química básica: 3.5%C, 2.75%Si e 0.15%Mn, foi submetido a tratamentos térmicos de austêmpera, usando-se temperaturas de austenitização de 875, 925 e 975 ´GRAUS´C por duas horas, e austemperado a 370 e 300 ´GRAUS´ C por duas horas. O ensaio de tração foi realizado utilizando duas velocidades de deslocamento do travessão de máquina de ensaios de tração, 1 mm/min e 5 mm/min. Deste ensaio foram obtidos o limite de resistência, limite de escoamento e o alongamento total. O ensaio de compressão foifeito impondo ao material de formações plásticas de aproximadamente 5, 20 e 30%. Antes e depois dos ensaios mecânicos foram realizadas análises metalográficas, medidas de dureza e microdureza, análises de difração de raios X, para fazer um seguimento das possíveis mudanças microestruturais que pudessem vir a acontecer após os ensaios mecânicos. Foi verificado que após os ensaios de tração, a transformação martensítica ocorreu em todas as amostras austemperadas a 370 ´GRAUS´ C, esta martensita formada encontrou-se espalhada em toda a matriz, sem uma localização preferencial, isto é, perto dos nódulos de grafita e longe deles. A influência da formação de martensita durante o ensaio de tração, foi verificada também, através doaumento do coeficiente de encruamento calculado após os ensaios. Foi observado que a fração de martensita formada, aumentou conforme se aumentou a temperatura de austenitização, e também, quando se aumentou a velocidade de deformação. Entretanto, nas amostras tratadas a 300 ´GRAUS´C, não foi constatada a presença de martensita nas microestruturas finais, para nenhuma condição de tratamento térmico ou velocidade de deformação. Ensaios de tração realizados ) no campo elástico mostraram que não houve transformação martensítica induzida por tensão para nenhuma das condições de tratamento térmico. Após os ensaios de compressão foi observada formação de grande quantidade de martensita como resultado das altas deformações impostas ao material. Foi verificado que nos corpos de prova austemperados a 300 ´GRAUS´C, a transformação martensítica só ocorreu depois de ser alcançada uma deformação plástica de aproximadamente 15%. Foi mostrado também, que para um mesmo grau de deformação plástica, maior quantidade de martensita é formada por esforços de tração do que de compressão. Durante os tratamentos de austêmpera feitos a 370 ´GRAUS´C por duas horas, verificou-se que dependendo da temperatura de austenitização, o material se encontrava dentro ou fora da janela de processo. Supõe-se que quando austenitizados a 875 e 925 ´GRAUS´C, o material austemperado se encontra no estágio II da reação bainítica, enquanto, que a 975 ´GRAUS´C ele se encontra dentro da janela de processo
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 08.12.1997

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CUEVA GALÁRRAGA, Edison Gustavo; TSCHIPTSCHIN, André Paulo. Estudo das condições de ocorrência de transformação martensítica induzida por deformação em ferros fundidos nodulares austemperados. 1997.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1997.
    • APA

      Cueva Galárraga, E. G., & Tschiptschin, A. P. (1997). Estudo das condições de ocorrência de transformação martensítica induzida por deformação em ferros fundidos nodulares austemperados. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Cueva Galárraga EG, Tschiptschin AP. Estudo das condições de ocorrência de transformação martensítica induzida por deformação em ferros fundidos nodulares austemperados. 1997 ;
    • Vancouver

      Cueva Galárraga EG, Tschiptschin AP. Estudo das condições de ocorrência de transformação martensítica induzida por deformação em ferros fundidos nodulares austemperados. 1997 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021