Exportar registro bibliográfico

Controle associado de Cornitermes cumulans (Kollar, 1832) (Isoptera: Termitidae) com fungos entomopatogênicos e o inseticida Imidacloprid (1998)

  • Authors:
  • Autor USP: NEVES, PEDRO MANUEL OLIVEIRA JANEIRO - ESALQ
  • Unidade: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LET
  • Subjects: CONTROLE BIOLÓGICO; PESTICIDAS; ENTOMOLOGIA AGRÍCOLA
  • Language: Português
  • Abstract: Esta pesquisa foi realizada com o objetivo de estudar o controle associado de Cornitermes cumulans com os fungos entopatogênicos Metarhizium anisopliae e Beauveria bassiana e o inseticida Imidacloprid. Na seleção de isolados, de 50 isolados de B. bassiana e M. anisopliae que foram sobre C. cumulans, foram selecionados os 5 melhores. Na seleção entre estes a maior média de mortalidade confirmada (63,7%) e total (94,6%), ao novo dia, foi do isolado 1037 de M. anisopliae, seguido de 477 de B. bassiana, com uma mortalidade, confirmada, média de 50,5% e total de 93,5%. Com relação à produção de conídios, somente um isolado foi significativamente menos produtivo. Assim, os isolados 1037 e 447 foram escolhidos para os testes posteriores. Em seguida estudou-se o ciclo de M. anisopliae e B. bassiana sobre C. cumulans, o mecanismo superficial dos cupins e a inibição deste comportamneto pela ação de um estressor. Tanto para M. anisopliae como para B. bassiana a adesão dos conídios iniciou-se entre 0 e 6 horas, a germinação entre 6 e 12 horas, a penetração entre 12 e 24 horas, a colonização a partir das 24 horas e a extrusão a partir das 72 horas. A única diferença observada foi o início da conidiogênese que ocorreu a partir das 96 horas para M. anisopliae e das 72 horas após a aplicação para B. bassiana. Os operários têm um eficiente mecanismo superficial de limpeza retirando, nas primeiras horas a aplicação, praticamente todos os conídios da superfície dos soldados ede outros operários. O inseticida Imidacloprid, quando utilizado em concentrações subletris, inibiu este comportamento, possibilitando que um maior número de conídios germine e penetre o tegumento dos insetos. Testes de campo, realizados em ninhos grandes, indicaram que no controle associado utilizando M. anisopliae, foi possível diminuir pela ação sinérgica, a concentração de conídios em até 4 vezes (500 mg) e a do inseticida Imidacloprid em até 157 ) vezes (1,9 mg) em relação às concentrações inicialmente recomendadas. Estas concentrações possibilitaram níveis de controle de 100% das colônias grandes com benefícios econômicos e ecológicos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 04.03.1998
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      NEVES, Pedro Manuel Oliveira Janeiro; ALVES, Sérgio Batista. Controle associado de Cornitermes cumulans (Kollar, 1832) (Isoptera: Termitidae) com fungos entomopatogênicos e o inseticida Imidacloprid. 1998.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 1998. Disponível em: < https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11146/tde-20200111-140131/ >.
    • APA

      Neves, P. M. O. J., & Alves, S. B. (1998). Controle associado de Cornitermes cumulans (Kollar, 1832) (Isoptera: Termitidae) com fungos entomopatogênicos e o inseticida Imidacloprid. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11146/tde-20200111-140131/
    • NLM

      Neves PMOJ, Alves SB. Controle associado de Cornitermes cumulans (Kollar, 1832) (Isoptera: Termitidae) com fungos entomopatogênicos e o inseticida Imidacloprid [Internet]. 1998 ;Available from: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11146/tde-20200111-140131/
    • Vancouver

      Neves PMOJ, Alves SB. Controle associado de Cornitermes cumulans (Kollar, 1832) (Isoptera: Termitidae) com fungos entomopatogênicos e o inseticida Imidacloprid [Internet]. 1998 ;Available from: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11146/tde-20200111-140131/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021