Exportar registro bibliográfico

Ordem, xamanismo e dádiva: o poder do Santo Daime (1998)

  • Authors:
  • Autor USP: CEMIN, ARNEIDE BANDEIRA - FFLCH
  • Unidade: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLA
  • Assunto: ANTROPOLOGIA CULTURAL E SOCIAL
  • Language: Português
  • Abstract: O "poder do Santo Daime" consiste na sua capacidade para "doutrinar" o pensamento, entretanto, para que a doutrina seja interiorizada, é necessário que os sentimentos e o estado perceptivo estejam alinhados a essa finalidae, selados por um compromisso que se configura na "entrega" ou "juramento" de pertença ao sistema. Temos assim, que as categorias ordem=disciplina; xamanismo=estado de percepção xamânica; dávida= troca dávida, designam, ao memso tempo, aquilo que Da Matta chamou de "lógicas da rua", da "casa"e do "outro mundo"; e as formas arcaicas de troca e de contrato (Mauss) entre os homens e os deuses. Desse modo, essas categorias permitem articular os principais elementos do "poder" do Santo Daime, bem como visualizar a dinâmica de seu funcionamento. As noções que designam o poder são categorias sintéticas: o "Poder do Chefe" consiste na criação de uma comunidade tendo por base a "lógica da casa" em oposição complementar à "lógica da rua" do ponto de vista econômico e intelectual: formalismo racionalizante, bem como ao intelectualismo de base livresca. Evidenciando, também, um dos liames pelo qual se tece o "Poder", poder da narrativa e do narrador. A lógica da ordem: disciplina e hierarquia, bem como rito cívico e controle social dão ao "Poder do Chefe", a configuração de "rito da ordem". As fontes dessa inspiração são múltiplas e complementares: quartel, xamanismo e injunções históricas. O "Poder do Daime": concepções e usos rituais pautam-se emtécnicas corporais, "sistemas de montagens simbólicas" que dão facticidade à idéia de dávida pelas noções/ações de ajuda , abrigo, conforto, cura e correção; vistas como doações do chefe e da bebida, que aliás são considerados divindades. A operacionalização do "Poder Ritual" é o "pensamento". ) O ritual, portanto, costitui-se em método de verificação e correção de "imaginário". O processo de iniciação é a aquisição da capacidade requerida para o enfrentamento com as imagens pessoais, que se mostram no interior da "arquitetura ritual", em confronto e ajuste com a subjetividae instituída pelo sistema, que da perspectiva ritual é um "dispositivo maquínico" produtor de subjetividade
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 30.04.1998

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CEMIN, Arneide Bandeira; TRINDADE, Liana Maria Salvia. Ordem, xamanismo e dádiva: o poder do Santo Daime. 1998.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1998.
    • APA

      Cemin, A. B., & Trindade, L. M. S. (1998). Ordem, xamanismo e dádiva: o poder do Santo Daime. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Cemin AB, Trindade LMS. Ordem, xamanismo e dádiva: o poder do Santo Daime. 1998 ;
    • Vancouver

      Cemin AB, Trindade LMS. Ordem, xamanismo e dádiva: o poder do Santo Daime. 1998 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021