Exportar registro bibliográfico

Sistematização da assistência de enfermagem: como enfermeiros percebem o histórico e o diagnóstico (1997)

  • Authors:
  • Autor USP: FARIAS, FERNANDA ANAJAS CALDAS - EE
  • Unidade: EE
  • Sigla do Departamento: ENC
  • Subjects: ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM; DIAGNÓSTICO CLÍNICO; ENFERMAGEM
  • Language: Português
  • Abstract: O estudo foi realizado no Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia e teve como objetivo verificar como os enfermeiros percebem a importância da Sistematização da Assistência de Enfermagem e os fatores que interferem na implementação do histórico e diagnóstico de enfermagem segundo o modelo desenvolvido na instituição citada. A amostra populacional foi composta de 29 enfermeiros, utilizando-se de uma entrevista semi-estruturada, com a finalidade de conhecer suas percepções sobre a Sistematização da Assistência de Enfermagem com enfoque no histórico e diagnóstico de enfermagem. Em relação à percepção dos enfermeiros sobre a Sistematização da Assistência de Enfermagem revelou: direciona o trabalho (55,2%), permite visualizar melhor a evolução do paciente (37,9%); constitui instrumento indispensável para o cuidado (17,2%) e proporciona melhor cuidado (17,2%). Em relação à realização do histórico de enfermagem na admissão do paciente, segundo modelo de sistematização, 41,4% dos enfermeiros o realizam. No entanto 100,0% dos enfermeiros do pronto-socorro o realizam. As causas da não realização do histórico na admissão foram; falta de tempo (82,4%); pouca interação enfermeiro/paciente (17,6%); falta de organização (11,8%). As causas da falta de realização do histórico de enfermagem em pacientes já internados foram: a falta de tempo (72,4%); falta de organização (20,7%), não envolvimento do enfermairo (13,8%). Quanto às vantagens sobre o histórico deenfermagem, os enfermeiros as percebem como: possibilita conhecer melhor o paciente (51,7%); é vital para prescrever (31,0%); promove assitência individualizada (27,6%); resulta em maior confiança paciente/enfermeiro (17,2%); é indispensável para elaborar diagnóstico de enfermagem (17,2%). com relação à execução do exame físico, 51,7% dos enfermeiros informam não apresentar dificuldades em realizá-lo; 69,0% dos enfermeiros não têm dificuldade na realização da entrevista. ) Sobre a percepção dos enfermeiros sobre o diagnóstico de enfermagem, 62,1% o consideram importante e 37,9% muito importante, porque esta etapa promove: a evolução do profissional (41,4%), o aprofundamento do conhecimento (34,5%); a valorização do profissional (20,7%); o desenvolvimento do raciocínio (20,7%)
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 25.03.1997

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FARIAS, Fernanda Anajas Caldas; ARCURI, Edna Apparecida Moura. Sistematização da assistência de enfermagem: como enfermeiros percebem o histórico e o diagnóstico. 1997.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1997.
    • APA

      Farias, F. A. C., & Arcuri, E. A. M. (1997). Sistematização da assistência de enfermagem: como enfermeiros percebem o histórico e o diagnóstico. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Farias FAC, Arcuri EAM. Sistematização da assistência de enfermagem: como enfermeiros percebem o histórico e o diagnóstico. 1997 ;
    • Vancouver

      Farias FAC, Arcuri EAM. Sistematização da assistência de enfermagem: como enfermeiros percebem o histórico e o diagnóstico. 1997 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021