Exportar registro bibliográfico

Determinação de esteróides e eletrólitos plasmáticos em fêmeas adultas de tambaqui Colossoma macropomum (Cuvier, 1818) Pisces, Teleostei durante a maturação gonadal (1997)

  • Authors:
  • Autor USP: VENTURIERI, ROSSANA LUIZA LEITE - IB
  • Unidade: IB
  • Sigla do Departamento: BIF
  • Assunto: FISIOLOGIA ANIMAL
  • Language: Português
  • Abstract: No presente trabalho, foram abordados alguns aspectos da fisiologia reprodutiva de tambaquis Colossoma macropomum, (Telósteo de água doce), nascidos e criados em cativeiro. Os animais foram coletados no Centro de Pesquisa e Treinamento em Aquicultura CEPTA/IBAMA, em Cachoeira de Emas (Pirassununga - São Paulo - 22 graus 02'S e 47 graus 30'W). Os objetivos principais de pesquisa foram: 1) estudar o tecido germinativo ovariano e caracterizar o ciclo maturacional desses animais em cativeiro; 2) determinar e quantificar a presença de eletrólitos plasmáticos ('Na POT.+', 'K POT.+', mG POT.++'e'Ca POT.++') associando-se às várias fases do ciclo reprodutivo e à maturação final e ovulação, em animais induzidos artificialmente à reprodução com LHRHa (amostras coletadas à hora zero, às sete horas, às quinze horas e às 40 horas após a indução); 3) determinar e quantificar por radioimunoensaio a presença de estradiol 17'beta', testosterona e progesterona plasmáticos durante os estádios de maturação sexual do animal e, ainda, estradiol 17'beta' e 17'alfa' hidroxiprogesterona em peixes igualmente induzidos. Foram observadas cinco categorias principais de células germinativas: oogônias, oócitos cromatina-nucleolares, oócitos perinucleolares, oócitos cortical alveolares e oócitos vitelogênicos. Foram determinados, ainda, cinco estádios de desenvolvimento gonadal (Imaturo, Repouso, Maturação Inicial, Maturação Avançada e Regressão). A presença de oócitos atrésicos, acorrelação entre os estádios maturacionais, o tipo de desenvolvimento ovariano e fatores ambientais também foram discutidos. Quanto aos eletrólitos plasmáticos nos estádios maturacionais, observou-se que os valores encontrados para o 'Na POT.+' foram mais elevados nos estádios menos desenvolvidos (Repouso, Regressão e Imaturos); entre peixes em Maturação (Inicial e Avançada) não foram observadas diferenças estatisticamente significativas. Os valores obtidos para o 'K POT.+' foram maiores na Maturação Inicial; os encontrados para o 'Mg POT.+' forma mais elevados na Maturação, enquanto que aqueles registrados para o 'Ca POT.++' foram mais elevados na Maturação Inicial. Após indução hormonal, foi verificado que os maiores valores de 'Na POT.+' foram registrados nas amostras coletadas à hora zero e às sete horas após indução, atingindo seu menor valor às 15 horas. Para o íon 'K POT.+' , não foi observada nenhuma diferença entre os valores obtidos, em todos os horários coletados. Os valores registrados para o íon 'Mg POT.+' apresentaram seu máximo à hora zero e às 40 horas, enquanto que os relativos ao 'Ca POT.++', decresceram gradativamente. A mobilização desses íons em relação à maturaçào gonadal do tambaqui foi discutida. Os níveis plasmáticos hormonais em relação aos estádios maturacionais apresentaram-se como a seguir: o nível plasmático de estradiol 17'beta' foi maior na fase de Maturação Inicial, diferindo significativamente dos resultadosobtidos nos demais estádios; a testosterona não foi detectada nos estádios de Repouso e Regressão, atingindo seu valor mais elevado na Maturação Avançada. De maneira semelhante, a progesterona só foi observada nesta fase. Em animais induzidos, o nível plasmático de estradiol 17'beta'apresentou um pico sete horas após a indução, reduzindo por ocasião da ovulação. A 17'alfa'hidroxiprogesterona apresentou seu maior valor nas amostras coletadas às sete horas após a indução hormonal, reduzindo significativamente na ovulação. As variações apresentadas por esses hormônios foram associadas aos estádios maturacionais e discutidas. A partir dos resultados obtidos, verificou-se que a organização estrutural do ovário do tambaqui é semelhante à normalmente descrita pata teleósteos, embora esse animal apresente características de rápido amdurecimento/rápida reabsorção, que sugerem a possibilidade de maior plasticidade na duração do seu ciclo maturacional; entre os eletrólitos plasmáticos, a mobilização iônica verificada indica que íons 'Mg POT.++' e 'Ca POT.++' têm papel importante na maturação de oócitos desse peixe. Entre os esteróides ensaiados, o estradiol 17'beta' parece ter função importante na dinâmica ovariana do tambaqui, tanto na gônada em crescimento quanto na fase final de maturação dos oócitos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 03.11.1997

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LIMA, Rossana Luiza Venturieri de Andrade; MIMURA, Olga Martins. Determinação de esteróides e eletrólitos plasmáticos em fêmeas adultas de tambaqui Colossoma macropomum (Cuvier, 1818) Pisces, Teleostei durante a maturação gonadal. 1997.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1997.
    • APA

      Lima, R. L. V. de A., & Mimura, O. M. (1997). Determinação de esteróides e eletrólitos plasmáticos em fêmeas adultas de tambaqui Colossoma macropomum (Cuvier, 1818) Pisces, Teleostei durante a maturação gonadal. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Lima RLV de A, Mimura OM. Determinação de esteróides e eletrólitos plasmáticos em fêmeas adultas de tambaqui Colossoma macropomum (Cuvier, 1818) Pisces, Teleostei durante a maturação gonadal. 1997 ;
    • Vancouver

      Lima RLV de A, Mimura OM. Determinação de esteróides e eletrólitos plasmáticos em fêmeas adultas de tambaqui Colossoma macropomum (Cuvier, 1818) Pisces, Teleostei durante a maturação gonadal. 1997 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021