Exportar registro bibliográfico

Estudos fotofísicos de sulfato de quinina e suas interações com haletos (1997)

  • Authors:
  • Autor USP: ROCHA, CLÁUDIO JOSÉ - IQSC
  • Unidade: IQSC
  • Sigla do Departamento: SQF
  • Assunto: FOTOQUÍMICA ORGÂNICA
  • Language: Português
  • Abstract: O dicátion quinina (QS) foi introduzido como padrão para determinação de rendimentos quânticos de fluorescência no começo do século, devido às suas características de emissão como, por exemplo, alto rendimento quântico de fluorescência ('fi''APROXIMADAMENTE IGUAL A' 0,55 em soluções 0,1 N e 1,0 de 'H IND.2'S'O IND.4'). Além disso, os processos de emissão da espécie quirina di-protonada em soluções diluídas são pouco influenciados por efeitos de concentração (que podem provocar reabsorção de parte da radiação emitida) ou por reações com oxigênio. É estável em solução e seu rendimento quântico de emissão não depende do comprimento de onda de excitação. Entretanto, o desenvolvimento das técnicas de medidas de fluorescência resolvida no tempo introduzido no final da década de 1950, que possibilitou a medida dos tempos de vida de cromóforos em estado excitado, mostrou decaimentos de emissão com dois tempos de vida 'tau IND.1''APROXIMADAMENTE IGUAL A' 5 x '10 POT.-9' s e 'tau IND.2''APROXIMADAMENTE IGUAL A' 2 x '10 POT.-8' s, repectivamente. Isto desencoraja seu uso como padrão para determinação de tempos de vida de fluorescência. Há controvérsias quanto aos fatores que influenciam no perfil bi-exponencial de decaimento de QS. Neste trabalho, procuramos mostrar, através dos decaimentos de emissão resolvida no tempo do cromóforo quinina (QS) di-protonado em soluções de ácido sulfúrico 1 N a vários comprimentos de onda de emissão em diferentes temperaturase viscosidades, que o cromóforo apresenta um aumento do valor do tempo de vida curto de aproximadamente 5.0 x '10 POT.-9' s em solução de baixa viscosidade ('eta''APROXIMADAMENTE IGUAL A' 1.5 centiPoises) para valores da ordem de 1.0 x '10 POT.-8' s em soluções viscosas ('eta''APROXIMADAMENTE IGUAL A'10 centiPoises), enquanto que o tempo de vida longo ('tau IND.2') não apresenta variação significativa. A variação de 1/'tau IND.1' (para emissão em 420 nm) em função ) de 1/'eta' mostrou-se linear. Através desta relação foi possível calcular o valor do raio r de rotação do grupo cromóforo quinolina, onde r=4.0 A. Também são apresentados resultados de supressão de fluorescência em solução de 'H IND.2'S'O IND.4' e 0,1 N do dicátion por íons haletos ('Cl POT.-', 'Br POT.-' e 'I POT.-'), com constantes de supressão 'k IND.q' de 3.0 x '10 POT.9' e 7.4 x '10 POT.9'L/mol.s para cloreto e brometo, respectivamente. O mecanismo deste tipo de supressão baseia-se no efeito de átomo pesado. Todavia, a variação da intensidade relativa de fluorescência de QS em função da concentração de supressor iodeto não apresentou linearidade, sendo que a constante de supressão ('k IND.q'=7.8 x '10 POT.9' L/mol.s) situa-se próxima ao limite difusional do sistema ('k POT.d'=7,9 x '10 POT.9' L/mol.s). A ausência de linearidade é explicada com base no modelo da esfera de ação na presença de um potencial de Debye-Hückel. A distância de interação entre o cromóforo excitaddo e o supressor foideterminada como sendo de aproximadamente 7,0 A, que é próxima à soma dos raios iônicos do cromóforo quinolina (r'APROXIMADAMENTE IGUAL A'4,0 A) e do supressor iodeto (r'APROXIMADAMENTE IGUAL A'2,0 A)
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 31.10.1997

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ROCHA, Claudio José; GEHLEN, Marcelo Henrique. Estudos fotofísicos de sulfato de quinina e suas interações com haletos. 1997.Universidade de São Paulo, São Carlos, 1997.
    • APA

      Rocha, C. J., & Gehlen, M. H. (1997). Estudos fotofísicos de sulfato de quinina e suas interações com haletos. Universidade de São Paulo, São Carlos.
    • NLM

      Rocha CJ, Gehlen MH. Estudos fotofísicos de sulfato de quinina e suas interações com haletos. 1997 ;
    • Vancouver

      Rocha CJ, Gehlen MH. Estudos fotofísicos de sulfato de quinina e suas interações com haletos. 1997 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021