Exportar registro bibliográfico

Quantificação de parâmetros monocíclicos da antracnose (Colletotrichum lindemuthianum) e da mancha angular (Phaeoisariopsis griseola) do feijoeiro (1997)

  • Authors:
  • Autor USP: PRIA, MARISTELLA DALLA - ESALQ
  • Unidade: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LFT
  • Subjects: HORTICULTURA; CONTROLE BIOLÓGICO; FITOPATOLOGIA
  • Language: Português
  • Abstract: Foram realizados experimentos em ambiente controlado, em câmaras de crescimento, para duas doenças do feijoeiro, mancha angular e antracnose, em dois cultivares, rosinha e carioca, para a quantificação de parâmetros monocíclicos. Os parâmetros monocíclicos avaliados foram: período de incubação, severidade da doença e taxa de crescimento das lesões, sob as temperaturas de 6, 10, 14, 17, 21, 25, 29 e 33 graus C. A antracnose não se desenvolveu nas temperaturas de 6 e 33 graus C e nenhum sintoma da mancha angular ocorreu em 6 e 20 graus C. A temperatura que mais favoreceu a antracnose foi 17 graus C e o menor período de incubação ocorreu a 29 graus C, para o cv. rosinha, e 25 graus C para o cv. carioca, sendo o ajuste obtido pela função beta. Para a mancha angular, a severidade foi favorecida pela faixa de temperatura entre 20 e 25 graus C e o período de incubação foi favorecido pela temperatura de 25 graus C, para os dois cultivares testados. Esta também proporcionou a maior taxa de crescimento das lesões e estes dados foram ajustados por uma equação do primeiro grau. O efeito do período de molhamento foliar (5, 6, 12, 18, 24, 30, 36, 42, 48 e 54 horas) na severidade das doenças também foi estudado, não houve incremento na severidade da antracnose do feijoeiro para o períodos de molhamento superiores a 24 horas. Para a mancha angular do feijoeiro, ao contrário a severidade aumentou com o aumento da duração do molhamento foliar até o máximo de 54 horas testadas. Asvariações de severidade da antracnose e mancha angular do feijoeiro em relação ao número de horas de molhamento foliar foram explicadas pelo modelo de Richards. A função beta-Richards explicou o efeito combinado da temperatura e duração do molhamento foliar na severidade da antracnose e mancha angular do feijoeiro para ambos os cultivares
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 27.10.1997

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      DALLA PRIA, Maristella; BERGAMIN FILHO, Armando. Quantificação de parâmetros monocíclicos da antracnose (Colletotrichum lindemuthianum) e da mancha angular (Phaeoisariopsis griseola) do feijoeiro. 1997.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 1997.
    • APA

      Dalla Pria, M., & Bergamin Filho, A. (1997). Quantificação de parâmetros monocíclicos da antracnose (Colletotrichum lindemuthianum) e da mancha angular (Phaeoisariopsis griseola) do feijoeiro. Universidade de São Paulo, Piracicaba.
    • NLM

      Dalla Pria M, Bergamin Filho A. Quantificação de parâmetros monocíclicos da antracnose (Colletotrichum lindemuthianum) e da mancha angular (Phaeoisariopsis griseola) do feijoeiro. 1997 ;
    • Vancouver

      Dalla Pria M, Bergamin Filho A. Quantificação de parâmetros monocíclicos da antracnose (Colletotrichum lindemuthianum) e da mancha angular (Phaeoisariopsis griseola) do feijoeiro. 1997 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020