Exportar registro bibliográfico

Características do sistema radicular de povoamentos de eucaliptos propagados por sementes e estacas (1997)

  • Authors:
  • Autor USP: MELLO, SERGIO LUIS DE MIRANDA - ESALQ
  • Unidade: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LCF
  • Subjects: SILVICULTURA; SEMENTES
  • Language: Português
  • Abstract: O presente estudo teve como objetivos:(I) comparar a amostragem de raízes finas com sondas de 4 e 8 cm de diâmetro (Área 1); (II) comparar as amostragens de raízes com sondas e o método do monolito (Área 2) e (III) caracterizar a distribuição das raízes finas no perfil de solo, no verão e inverno, de materiais genéticos (Eucalypthus grandis (Coff's Harbour) e do híbrido E. grandis vs E. urophylla) propagados por sementes e enraizamento de estacas (área 2). Os estudos foram conduzidos no período de 1994 a 1996 em duas áreas experimentais. A Área 1 compreende um plantio comercial de Eucalyptus grandis (Coff's Harbour) com 7 anos de idade, pertencente à Cia SUZANO PAPEL E CELULOSE, município de Itatinga (SP). A Área 2 está localizada num plantio comercial de eucaliptos aos 4,5 anos de idade, propriedade da CHAMPION PAPEL E CELULOSE Ltda., município de Aguaí (SP). O clima das 2 regiões é do tipo Cwa, segundo a classificação de KÖEPPEN. O tipo de solo ocorrente nas 2 áreas é caracterizado como um latossolo vermelho-amarelo, textura média, distrófico, relevo plano e suave ondulado. O Cerrado é a vegetação natural nas 2 regiões. A despeito das maiores quantidades de nutrientes acumuladas, os clones produziram mais unidades de peso de biomassa por unidade de peso de N,P,K e MG estocadas (maior eficiência de uso desse nutrientes) do que o povoamento propagado por sementes (pps). Por outro lado, o clone superior foi muito menos eficiente no uso de Ca relativamente ao pps.Mais de 90% das raízes finas dos genótipos pesquisados possuíam espessura '< OU =' 1mm. A distribuição e variação estacional da quantidade de raízes finas no perfil so solo apresentaram-se como características estreitamente relacionadas com a capacidade de adaptação dos genótipos aos estresses hídrico e térmico do solo, afetando diretamente seus potenciais produtivos. O clone superior (híbrido E.grandis vs E.urophylla), genótipo mais produtivo, ) mostrou-se plástico, o clone inferior (E.grandis) e o povoamento de E.grandis propagado por sementes, genótipos menos produtivos, mostraram-se pouco plásticos às variações sazonais. A densidade de raízes finas (drf) na serapilheira foi muito superior àquela observada nas diferentes camadas de solo. No inverno, a drf (<1mm) do clone superior foi de 6,5 cm 'cm POT,-2' e 0,93 cm 'cm POT.-3', na serapilheira e no solo (0-10cm), respectivamente. Os genótipos menos produtivos apresentaram maior drf na serapilheira e nas camadas superficiais do solo, principalmente no verão. Parece que a disponibilidade de água é o principal fator a afetar a drf nas camadas mais profundas do solo (>30cm) e a disponibilidade de nutrientes o principal fator a afetar a drf nas camadas superficiais do solo (>30 cm) e na serapilheira. Cada árvore do clone superior possuía, em média, cerca de 55km de raízes finas (<3mm), contra 32 km do genótipo propagado por semente. Para o clone inferior foi encontrado um valor médio de 40km porárvore. Tudo indica que a extensão de raízes finas é uam característica intrínseca (fator hereditário) do genótipo, a qual é estreitamente relacionada com seu comportamento nutricional, potencial produtivo e capacidade de adaptação à condições de estresse ambiental. O método do monolito para amostragem de raízes finas apresentou níveis de precisão similar aos obtidos com a sonda de 4cm de diâmetro (r=0,76; p<0,05). As sondas de 4 e 8 cm apresentaram níveis de precisão de amostragem semelhantes (r=0,80; p<0,05). Os ganhos operacionais com o uso da sonda de menor diâmetro foram maiores em razão do fácil manuseio, o que possibilita aumentar o número de repetições. Além disso, a sonda de 4 cm é mais adequada do que a sonda de 8 cm de diâmetro para os solos mais arenoso (menos coesos), em virtude da menor perda e deformação das amostras de solo com raízes
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 04.09.1997
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MELLO, Sergio Luis de Miranda; GONÇALVES, José Leonardo de Moraes. Características do sistema radicular de povoamentos de eucaliptos propagados por sementes e estacas. 1997.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 1997. Disponível em: < https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11142/tde-20191218-160451/ >.
    • APA

      Mello, S. L. de M., & Gonçalves, J. L. de M. (1997). Características do sistema radicular de povoamentos de eucaliptos propagados por sementes e estacas. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11142/tde-20191218-160451/
    • NLM

      Mello SL de M, Gonçalves JL de M. Características do sistema radicular de povoamentos de eucaliptos propagados por sementes e estacas [Internet]. 1997 ;Available from: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11142/tde-20191218-160451/
    • Vancouver

      Mello SL de M, Gonçalves JL de M. Características do sistema radicular de povoamentos de eucaliptos propagados por sementes e estacas [Internet]. 1997 ;Available from: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11142/tde-20191218-160451/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021