Exportar registro bibliográfico

Análise filogenética dos Centromochlidae: redefinição e revisão taxonômica de Tatia A. de Miranda Ribeiro, 1911 (Osteichthyes, Siluriformes, Doradoidea) (1997)

  • Authors:
  • USP affiliated author: PORTO, LUISA MARIA SOARES - IB
  • School: IB
  • Sigla do Departamento: BIZ
  • Subject: ZOOLOGIA
  • Language: Português
  • Abstract: Os Centromochlidae, família recentemente desmembrada de Auchenipteridae que inclui peixes neotropicais de distribuição exclusivamente cisandina, são redefinidos com base em sinapomorfias. O monofiletismo da família é averiguado através da construção de hipótese de relação filogenética, baseada em 63 caracteres morfológicos. Os gêneros Glanidium, com 5 espécies, Centromochlus, ampliado para 13 espécies, e Tatia com 9 espécies são definidos como unidades monofiléticas. Glanidium é reconhecido como grupo irmão do clado Tatia + Centromochlus. O gênero Tatia é revisto, e considerado como integrado pelas espécies: Tatia gyrin, conhecida somente da localidade tipo em Iquitos, Peru; Tatia creutzbergi, amplamente distribuída na região das Guianas, com registros pontuais para a bacia Amazônica e do Orenoco; Tatias strigata, com ocorrência na bacia Amazônica e poucos registros para a bacia do Orenoco, nas cercanias do rio Cassiquiare; Tatia brunnea, limitada à regiào das Guiana ; Tatia boemia, restrita à bacia do rio Uruguai; Tatia intermedia, com extensa ocorrência na bacia do Amazonas, especialmente em tributários da margem direita, e nas bacias do rio Orenoco e Guianas; Tatia sp. n.1 , conhecida somente da localidade tipo em riacho Chancho, Loreto, Peru e Tatia sp. n.2, do igarapé Sacarazinho, Porto Trombetas, Pará. Tatia aulopygia tem ampla distribuição pela região do alto rio Madeira e pelas bacias dos rios Paraguai, Paraná e Paraiba do sul. Tatianeivai é sinônimo júnior de T. aulopygia. Tatia galaxias é sinonimizada sob T. intermedia. As espécies Tatia simplex, T. concolor, T. punctata, T. schultzi, T. reticulata, T.perugiae e T. musaica, são transferidas para Centromochlus, por possuirem o osso maxilar alongado, penetrando no barbilhão, condição sinapomórfica para aquele gênero, e pela perda secundária da primeira placa nucal. T. perugiae, ainda que possua a primeira placa nucal, compartilha com as (continua) ) espécies de Centromochlus, C. hecckelii e C. existimatus, três sinapomorfias relacionadas ao arranjo dos raios na nadadeira anal modificada em manchos maduros. São fornecidas chaves de identificação para os gêneros da família Centromochlidae e para as espécies de Tatia
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 06.02.1997

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PORTO, Luisa Maria Soares; BRITSKI, Heraldo Antonio. Análise filogenética dos Centromochlidae: redefinição e revisão taxonômica de Tatia A. de Miranda Ribeiro, 1911 (Osteichthyes, Siluriformes, Doradoidea). 1997.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1997.
    • APA

      Porto, L. M. S., & Britski, H. A. (1997). Análise filogenética dos Centromochlidae: redefinição e revisão taxonômica de Tatia A. de Miranda Ribeiro, 1911 (Osteichthyes, Siluriformes, Doradoidea). Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Porto LMS, Britski HA. Análise filogenética dos Centromochlidae: redefinição e revisão taxonômica de Tatia A. de Miranda Ribeiro, 1911 (Osteichthyes, Siluriformes, Doradoidea). 1997 ;
    • Vancouver

      Porto LMS, Britski HA. Análise filogenética dos Centromochlidae: redefinição e revisão taxonômica de Tatia A. de Miranda Ribeiro, 1911 (Osteichthyes, Siluriformes, Doradoidea). 1997 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2022