Exportar registro bibliográfico

O espaço agrário fluminense: ideologia, desenvolvimento, contradição e desigualdades (1997)

  • Authors:
  • Autor USP: BINSZTOK, JACOB - FFLCH
  • Unidade: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLG
  • Subjects: GEOGRAFIA HUMANA; GEOGRAFIA AGRÁRIA
  • Language: Português
  • Abstract: O Estado do Rio de Janeiro apresenta uma dinâmica socioeconômica complexa, pois, colocado em segundo lugar nos indicadores nacionais de renda per capita e atividade industrial, entre outros, também, possui referenciais, interpretados por alguns setores, como sintomas de uma grave regressão econômica. O setor agrícola, com uma presença distante das médias nacionais, é freqüentemente apontado como um dos mais significativos emblemas da crise com que se defronta o Estado do Rio de Janeiro. Nesta perspectiva, o trabalho preocupou-se em investigar o espaço agrário fluminense, mediante uma revisão das principais contribuições da economia política, que lideradas por Marx, Lenin, Kautsky, Chayanov, Rosa de Luxemburgo, Weber e Shanin, interessaram-se pela dimensão espacial das questões agrárias e influenciaram a elaboração de estudos sobre o desenvolvimento capitalista no campo brasileiro, consignadas nas seguintes vertentes: vertente das relações da produção pré-capitalistas; vertente das relações de produção capitalistas e vertente da criação e recriação capitalista do latifúndio e do campesinato. A importância do estudo reside no avanço dos limites impostos pelas tradicionais concepções dualistas, permanentemente dicotomizadas entre os adeptos da estagnação ou da modernização do campo no Estado do Rio de Janeiro. Assim, a pesquisa aponta para o caráter contraditório e desigual do desenvolvimento capitalista no espaço agrário fluminense, convivendo o avanço daempresa, com formas aparentemente estagnadas ou retrógradas, como a expansão do campesinato, o reaparecimento da escravidão e a super exploração da mão-de-obra infantil, que precisam ser compreendidas como uma criação e recriação capitalista de relações de trabalho não capitalistas no campo brasileiro. Por último, a pesquisa trata das questões pertinentes a reestruturação do espaço agrário fluminense, realizada pelo recente ajuste neoliberal, ressaltando sua ) importância para o resgate da união dialética entre os trabalhadores do campo e da cidade, destacando, também, a expansão e as limitações da estabilização conservadora formatada pelos ideólogos da globalização para a América Latina, signatários do denominado Consenso de Washington
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 03.11.1997

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BINSZTOK, Jacob; OLIVEIRA, Ariovaldo Umbelino de. O espaço agrário fluminense: ideologia, desenvolvimento, contradição e desigualdades. 1997.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1997.
    • APA

      Binsztok, J., & Oliveira, A. U. de. (1997). O espaço agrário fluminense: ideologia, desenvolvimento, contradição e desigualdades. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Binsztok J, Oliveira AU de. O espaço agrário fluminense: ideologia, desenvolvimento, contradição e desigualdades. 1997 ;
    • Vancouver

      Binsztok J, Oliveira AU de. O espaço agrário fluminense: ideologia, desenvolvimento, contradição e desigualdades. 1997 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021