Exportar registro bibliográfico

Violencia contra criancas e o comportamento de brincar (1995)

  • Autor:
  • Autor USP: BOMTEMPO, EDDA - IP
  • Unidade: IP
  • Subjects: VIOLÊNCIA (SOCIOLOGIA); PSICOLOGIA; PSICOLOGIA DA CRIANÇA
  • Language: Português
  • Abstract: O reconhecimento de que brincar é essencial para o desenvolvimento permeou lentamente com segurança nosso sistema educacional e nossa herança cultural ao longo dos anos. Em contato com diferentes objetos o repertório de respostas da criança aumenta, levando a uma maior flexibilidade na solução de problemas e uma maior competência cognitiva para reagir ao stress. O triunfo do bem sobre o mal é um tema comum na brincadeira das crinaças. Por outro lado, crianças que vivem em ambiente perigosos repetem suas experiências de perigo em suas brincadeiras. Dentro de uma mesma cultura crianças brincam de temas comuns: educação, relações familiares e vários papéis que representem as pessoas que integram essa cultura. Os temas, em geral, representam o ambiente das crianças e aparecem no contexto da vida afetiva que permeia o seu ambiente. Quando este contexto muda, as brincadeiras também mudam. Tendo como objetivo a análise da relação entre violência familiar e o processo de socialização da criança, visto através de seus brinquedos e brincadeiras, foi feita uma consulta a 117 periódicos nos últimos 5 anos - que tratam de pesquisas com crianças que sofreram abuso sexual e violência física, utilizando brinquedos como: bonecas anatômicas e jogos. Os estudos foram classificados da seguinte maneira: estudos sobre violência sexual, estudos sobre violência física e estudos sobre violência física e sexual. Os mesmos também foram classificados quanto ao tipo de brinquedos, jogos ou brincadeira desenvolvida. Uma seleção da bibliografia consultada mostrou um acúmulo de pesquisas com crianças de 3 a 10 anos que sofreram violência sexual. Em menor número, pesquisas que visam observar o comportamento dessas crianças que não sofreram violência sexual. Em número ainda menor pesquisas que verificam a brincadeira livre e o jogo de faz-de-conta de crianças que sofreram violência física.Finalmente em número bem reduzido estão as pesqusia com crianças que sofreram violência física e sexual. Os resultados dessas pesquisas mostram uma grande diferença no comportamento de crianças que sofreram abuso sexual em relação a sexo e agressão. Ainda, as crianças que sofreram violência física mostram "déficits" em relação ao comportamento de brincar, na participação social, na brincadeira de "faz-de-conta", mostrando diferenças no desenvolvimento cognitivo quando comparadas com crianças que não sofreram violência física.
  • Imprenta:
  • Source:
  • Conference titles: Congresso Interamericano de Psicologia

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BOMTEMPO, Edda. Violencia contra criancas e o comportamento de brincar. Anais.. San Juan: [s.n.], 1995.
    • APA

      Bomtempo, E. (1995). Violencia contra criancas e o comportamento de brincar. In Libro de Resumenes. San Juan.
    • NLM

      Bomtempo E. Violencia contra criancas e o comportamento de brincar. Libro de Resumenes. 1995 ;
    • Vancouver

      Bomtempo E. Violencia contra criancas e o comportamento de brincar. Libro de Resumenes. 1995 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021