Exportar registro bibliográfico

Aspectos da estratigrafia das sequências pré-carboniferas da Bacia do Paraná no Brasil (1996)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: ASSINE, MARIO LUIS - IGC
  • Unidades: IGC
  • Sigla do Departamento: GPE
  • Subjects: GEOLOGIA; ESTRATIGRAFIA
  • Language: Português
  • Abstract: O registro pré-Carbonifero da Bacia do Paraná é composto por duas sequências estratigráficas limitadas por discordâncias regionais, que constituem dois ciclos de 2ª ordem: Ordoviciano/Siluriano e Devoniano. No Ordoviciano Superior/Siluriano inferior (Gr. Rio Ivaí) foram caracterizadas duas sequências deposicionais: 1) a inferior, considerada de idade caradociana - ashgilliana, compreende arenitos de tratos de sistemas transgressivo e de mar alto da Fm. Alto Garças, que apresentam mergulho deposicional para oeste em direção às bacias do Chaco; 2) a sequência neo-ashgilliana - llandoveriana inicia-se com as fácies subglaciais da Fm. Iapó, correlacionas com a glaciação gondwânica neo-ashgilliana. Folhelhos pós-glaciais da Fm. Vila Maria constituem trato de sistemas transgressivo, com superfície de máxima inundação no Llandoveriano Inferior. A seção de topo da Fm. Vila Maria registra tendência regressiva, que culminou com a geração de discordância generalizada no Siluriano Superior. No Devoniano (Gr. Paraná) foram caracterizadas três sequências deposicionais: 1) a sequência basal, de presumida idade lochkoviana, resultou de rápida transgressão sobre embasamento peneplanizado, em onlap de oeste para leste, fenômeno que gerou espaço para acomodação de tratos psamíticos de sistemas transgressivo e de mar alto (partes infeior e média da Fm. Furnas). A existência de traços fósseis de trilobita corrobora a interpretação de ambientes marinhos para a Fm. Furnas; 2) fácies conglomeráticas de trato de sistemas de mar baixo (parte superior da Fm. Furnas) marcam o início da sequência praguiana - eifeliana. O empilhamento é transgressivo na transição entre as formações Furnas e Ponta Grossa, com superfície de máxima inundação no Emsiano Superior (Mb. Jaguariaíva). O Eifeliano é caracterizado por trato de mar alto com empilhamento regressivo progradacional (Mb. Tibagi). Tectonismo sinsedimentar foi responsávelpela individualização de altos internos e marginais, resultando no levantamento inicial do Arco de Assunção e na compartimentação das sub-bacias de Apucarana e Alto Garças; 3) a base da sequência givetiana-frasniana (Mb. São Domingos) é caracterizada por rápida inundação, com presença de lags transgressivos, à qual se associa o ingresso de águas quentes e o declíneo da fauna malvinocáfrica. A superfície de máxima inundação no Givetiano corresponde à máxima transgressão no Devoniano da Bacia do Paraná. Análise regional permitiu verificar a aplicabilidade da divisão tripartite da Fm. Ponta Grossa em toda a bacia. Na faixa de afloramentos no Estado de Goiás o Mb. Jaguariaíva não ocorre e o contato com a Fm. Furnas é discordante, com presença de lags transgressivos. Na Chapada dos Guimarães a parte superior da Fm. Furnas de autores prévios foi reclassificada como Fm. Ponta Grossa. A sequência devoniana é desigualmente preservada e recoberta em discordância levemente angular por unidade westphalianas do Gr. Itararé. As sequências ordovício-siluriana e devoniana são aproximadamente cronocorrelatas às orogenias pré-andinas Oclóyica (Ordoviciano Superior/Siluriano Inferior) e Chanica (Devoniano Médio/Mississipiano Inferior), evidenciando correspondência entre eventos de subsidência na bacia e orogenias nas bordas da placa
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 26.08.1996
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ASSINE, Mario Luis; PETRI, Setembrino. Aspectos da estratigrafia das sequências pré-carboniferas da Bacia do Paraná no Brasil. 1996.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1996. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44136/tde-10112015-154800/pt-br.php >.
    • APA

      Assine, M. L., & Petri, S. (1996). Aspectos da estratigrafia das sequências pré-carboniferas da Bacia do Paraná no Brasil. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44136/tde-10112015-154800/pt-br.php
    • NLM

      Assine ML, Petri S. Aspectos da estratigrafia das sequências pré-carboniferas da Bacia do Paraná no Brasil [Internet]. 1996 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44136/tde-10112015-154800/pt-br.php
    • Vancouver

      Assine ML, Petri S. Aspectos da estratigrafia das sequências pré-carboniferas da Bacia do Paraná no Brasil [Internet]. 1996 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44136/tde-10112015-154800/pt-br.php

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020