Exportar registro bibliográfico

Crescimento e atividade da fosfatase acida de plantulas de progenies de eucalyptus grandis hill ex maiden em diferentes doses de fosforo in vitro (1996)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: MENCK, ANA LUISA DE MORAES - ESALQ
  • Unidades: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LCF
  • Subjects: SILVICULTURA; MELHORAMENTO GENÉTICO VEGETAL; FISIOLOGIA VEGETAL
  • Language: Português
  • Abstract: O objetivo deste trabalho foi determinar correlações entre variáveis do crescimeto em campo e in vitro e a atividade de fosfatase ácida de plântulas de Eucalyptus grandis Hill Ex Maiden cultivadas em diferentes doses de fósforo in vitro. Nove progênies de Eucalyptus grandis foram classificadas e selecionadas quanto à estabilidade fenotípica aos 4,3 anos de idade, em cinco locais representativos do Estado de São Paulo. As sementes das nove matrizes (três de estabilidade superior, três de estabilidade média e três de estabilidade inferior) foram germinadas e cultivadas in vitro em cinco doses diferentes de fósforo, como fonte de variação ambiental.As avaliações de crescimento das plântulas in vitro foram morfológicas e bioquímicas (quantificação da atividade da Enzima Fosfotase Ácida nas raízes e nas gemas). A análise dos resultados obtidos pelas avaliações, permitiram as seguintes conclusões: 1) As avaliações aos 60 (sessenta) dias de cultura foram mais adequadas para as variáveis morfológicas, altura, comprimento da raiz e número de par de folhas, quando comparada com as análises aos 30 (trinta) dias de cultura. 2) O método de análise estatística proposto por Eberhart & Russel (1996) foi mais adequado tanto no comportamento morfológico como no bioquímico das progênies in vitro, destacando-se os valores superiores de b e 'R POT.2' (%). 3) As correlações entre as varáveis de crescimento in vitro e as variáveis de crescimento em campo, para classificação daestabilidade fenotípica, mostraram: a) 66% das progênies foram semelhantes em relação ao b das variáveis DAP e altura no campo com as variáveis morfológicas in vitro, altura, comprimento da raiz e número de par de folhas, e atividade da banda 2 da fosfatase ácida nas folhas. b) 100% da banda 1 da fosfatase ácida na raiz foram semelhantes para genótipo de estabilidade superior e inferior. 4) As progênies de classe de estabilidade superior ) apresentaram maiores atividades da banda 1 da fosfatase ácida do que aquelas de classe de estabilidade inferior. 5) O método morfológico se apresentou mais adequado que o método bioquímico na seleção precoce in vitro para as variáveis estudadas
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 17.12.1996
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MENCK, Ana Luisa de Moraes; GONÇALVES, Antônio Natal. Crescimento e atividade da fosfatase acida de plantulas de progenies de eucalyptus grandis hill ex maiden em diferentes doses de fosforo in vitro. 1996.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 1996. Disponível em: < https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11142/tde-20191108-101802/ >.
    • APA

      Menck, A. L. de M., & Gonçalves, A. N. (1996). Crescimento e atividade da fosfatase acida de plantulas de progenies de eucalyptus grandis hill ex maiden em diferentes doses de fosforo in vitro. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11142/tde-20191108-101802/
    • NLM

      Menck AL de M, Gonçalves AN. Crescimento e atividade da fosfatase acida de plantulas de progenies de eucalyptus grandis hill ex maiden em diferentes doses de fosforo in vitro [Internet]. 1996 ;Available from: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11142/tde-20191108-101802/
    • Vancouver

      Menck AL de M, Gonçalves AN. Crescimento e atividade da fosfatase acida de plantulas de progenies de eucalyptus grandis hill ex maiden em diferentes doses de fosforo in vitro [Internet]. 1996 ;Available from: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11142/tde-20191108-101802/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020