Exportar registro bibliográfico

Descricao e analise de material vegetal de sitios arqueologicos da regiao de januaria, Minas Gerais (1997)

  • Authors:
  • Autor USP: FREITAS, FÁBIO DE OLIVEIRA - ESALQ
  • Unidade: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LGN
  • Subjects: MICROSCOPIA; SÍTIOS ARQUEOLÓGICOS; DOMESTICAÇÃO DE PLANTAS; ARQUEOLOGIA
  • Language: Português
  • Abstract: Escavações arqueológicas realizadas desde o final da década de 70 no Vale do Peruaçú, região de Januária, Minas Gerais, Brasil, pelo Prof. Dr. André Prous e sua equipe, da Universidade Federal de Minas Gerais, vêm recuperando espécies vegetais utilizados pelas populações pré-históricas desta região. Estes vestígios contêm materiais cultivados e coletados diretamente na natureza. Estes materiais estavam acondicionados em cestas de folhas de palmeira trançadas e depois enterradas, recebendo o nome de silo. O milho (Zea mays mays) é o material cultivado mais abundante nestes silos, enquanto fragmentos de coquinho Guariroba (Syagrus oleracea) é o material coletado mais abundante. Parte deste material e mais dois fragmentos de mandioca (Manihot esculenta) foram analisados. A idade destes materiais foi estimada através de datação radiocarbônica por espectrometria de cintilação líquida com Benzeno, realizada no CENA-USP, utilizando coquinho Guariroba e duas amostras de carvão. A idade determinada variou entre 1010 anos para a amostra mais antiga, até 570 anos na mais recente, com outras amostras de idades intermediárias. O fragmento de mandioca possui idade de 860 anos. As espigas de milho foram estudadas morfologicamente, onde medidas como comprimento, diâmetro basal, diâmetro apical, diâmetro maior, número de fileiras, número de grãos por fileiras e número de grãos por fileiras por comprimento foram tomadas e analisadas estatisticamente. Foi estudado morfologicamentetambém o amido presente nos órgãos de reserva do milho e da mandioca, caracterizando-o quanto à forma e tamanho, usando para isto uma amostra de 300 grãos de amido destas espécies, sendo analisados em um microscópio eletrônico de varredura. A fim de comparação foram analisados 21 acessos de raças de milho indígenas e etnovariedades do Banco de Germoplasma do CNPMS, EMBRAPA, de Sete Lagoas, MG, os quais também foram submetidos as mesmas análises de ) amido realizadas no material arqueológico. Estes dados foram depois submetidos a uma análise estatística
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 29.01.1997
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FREITAS, Fabio de Oliveira; MARTINS, Paulo Sodero. Descricao e analise de material vegetal de sitios arqueologicos da regiao de januaria, Minas Gerais. 1997.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 1997. Disponível em: < https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11137/tde-20191108-104022/ >.
    • APA

      Freitas, F. de O., & Martins, P. S. (1997). Descricao e analise de material vegetal de sitios arqueologicos da regiao de januaria, Minas Gerais. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11137/tde-20191108-104022/
    • NLM

      Freitas F de O, Martins PS. Descricao e analise de material vegetal de sitios arqueologicos da regiao de januaria, Minas Gerais [Internet]. 1997 ;Available from: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11137/tde-20191108-104022/
    • Vancouver

      Freitas F de O, Martins PS. Descricao e analise de material vegetal de sitios arqueologicos da regiao de januaria, Minas Gerais [Internet]. 1997 ;Available from: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11137/tde-20191108-104022/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020