Exportar registro bibliográfico

Formacao e evolucao de raios no cometa p/halley (1989)

  • Authors:
  • Autor USP: VOELZKE, MARCOS RINCON - IAG
  • Unidade: IAG
  • Sigla do Departamento: AGA
  • Assunto: ASTRONOMIA
  • Language: Português
  • Abstract: 280 imagens fotográficas do cometa Halley foram obtidas no CNPq/LNA entre 26 de setembro de 1985 e 10 de julho de 1986. 45 referem-se à época da oposição de 18 de novembro de 1985. Estas últimas foram lidas no microdensitômetro PDS 1010A do CNPq/LNA, e o tratamento digital revelou a presenca de estruturas com dimensões entre 10³ a 10⁴ km, em distâncias cometocêntricas projetadas de 4,1 x 10³ a 6 x 10⁴ km. Tais estruturas foram interpretadas como condensações diamagnéticas de íons cometários movendo-se no hemisfério sub-solar da coma, em direção à cauda. Propõe-se que estas condensações resultam da instabilidade de espelho sofrida por íons recém capturados pelo campo magnético do vento solar, e cuja energia cinética perpendicular ao campo é maior que a paralela. Propõe-se também que os "raios" devem surgir da compressão dessas condensações em superfícies de contacto, onde o vento solar torna-se estagnado. As demais 235 fotografias foram analisadas visualmente e através de técnicas fotográficas, pois o citado microdensitômetro esteve inoperante nas datas para as quais havia sido reservado. As estruturas vistas nas placas da oposição, interpretadas como condensações iônicas diamagnéticas, foram reconhecidas e confirmadas. Arcos destacados do núcleo poderam ser detectados em várias placas. Eles parecem ser "raios" em formação, resultantes da compressão das condensações iônicas diamagnéticas contra barreira-magnética erigida pela fricção de moléculas neutras ejetadas pelo núcleo com íons da ionosfera. Aparentemente "raios" são estruturas discretas por causa do caráter diamagnético das condensações que lhes dão origem. O alongamento dos "raios" foi analisado com o objetivo de investigar o movimento dos íons cometários no interior dos "raios". O escorregamento do vértice dos "raios" foi interpretado como decorrencia do caráter transitório das superficies de contacto, já que (Continuação)(Continua) estas surgem quando da ejeção intermitente de matéria, mas, logo depois, encolhem-se e esaparecem.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 25.07.1989

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      VOELZKE, Marcos Rincon; MATSUURA, Oscar Toshiaki. Formacao e evolucao de raios no cometa p/halley. 1989.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1989.
    • APA

      Voelzke, M. R., & Matsuura, O. T. (1989). Formacao e evolucao de raios no cometa p/halley. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Voelzke MR, Matsuura OT. Formacao e evolucao de raios no cometa p/halley. 1989 ;
    • Vancouver

      Voelzke MR, Matsuura OT. Formacao e evolucao de raios no cometa p/halley. 1989 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021