Exportar registro bibliográfico

Idades das rochas e dos eventos metamórficos da porção sudeste do Estado de São Paulo e sua evolução crustal (1988)

  • Authors:
  • Autor USP: TASSINARI, COLOMBO CELSO GAETA - IGC
  • Unidade: IGC
  • Sigla do Departamento: GGG
  • Assunto: GEOCRONOLOGIA
  • Language: Português
  • Abstract: Este trabalho foi realizado com o objetivo de se posicionar no tempo geológico as rochas e os eventos metamórficos das principais unidades pré-cambrianas da porção leste-sudeste do Estado de São Paulo, bem como, com base em estudos isotópicos de Sr e Pb caracterizar a evolução pré-cambriana da crosta continental nessa região. Para tanto, foram utilizadas análises radiométricas pelos métodos Rb-Sr em rocha total. U-Pb em zircões e K-Ar em concentrados separados de minerais. A região de estudo é dividida em cinco terrenos alóctones separados por falhamentos transcorrentes e de empurrões, que são os seguintes: - Domínio Itapira-Amparo: composto por núcleo de rochas migmatíticas e ortognáissicas e seqüências metavulcanossedimentares e metassedimentares. - Domínio Piracicaba-Jundiaí: constituído por rochas migmatíticas e granulíticas relacionadas à formação de nappes. - Domínio São Roque: trata-se de uma seqüência vulcanossedimentar de composição toleítica e de fundo oceânico com deposição predominantemente em ambiente de águas não profundas. - Domínio Embu: composto de rochas migmatíticas associadas a seqüências supracrustais. - Domínio Costeiro: constituise de terrenos metamórficos de médio a alto grau (gnaisses e migmatitos) e granitos com charnoquitos associados. O Domínio Itapira-Amparo teve seu primeiro fragmento crustal formado próximo a 3.4 b.a., um evento vinculado ao Arqueano tardio formador de ortognaisses em 2.6-2.5 b.a. e um processo geodinâmicoformador de rochas importantes, durante a orogenia transamazônica (2.2-1.9 b.a.) envolvendo componentes magmáticos originados tanto da crosta continental como do manto superior. Além disso caracterizou-se também o desenvolvimento de seqüências supracrustais principalmente em torno de 1.400 M.a., e durante o Proterozóico ocorreram processos de fusões parciais localizados na crosta continental. No Domínio Piracaia-Jundiaí a díade mais antiga caraterizada em ) rochas do embasamento foi a idade Pb-Pb em rocha total nos granulitos de Socorro, de 1.400 M.a. interpretado como época de formação de tais rochas. Também neste domínio foi detectado um evento formados de rochas no Proterozóico Superior, entre 800 e 600 M.a. vinculado a migrações e formação de granitos. No Domínio São Roque o pacote inferior da seqüência vulcanossedimentar homônima começou a sua deposição em torno de 1.800 M.a., sofrendo metamorfismo próximo a 1.400 M.a.. Após esta fase ocorreu, provavelmente nova sedimentação e posterior metamorfismo entre 800 e 700 M.a. e atividade granítica pós-tectônica dentro do intervalo de tempo 700-550 M.a.. No âmbito do Domínio Embu foram caracterizados eventos geodinâmicos formadores de rocha em 2.500, 1.500 e 750 M.a., sendo que o último registra a época sintectônica vinculado ao Proterozóico Superior. Os granitóides pós-tectônicos registraram idades entre 700 e 600 M.a. principalmente. No Domínio Costeiro, as rochas características da crosta inferiorindicaram idades de formação de rochass entre 650 e 600 M.a., a partir dee retrabalhamento de rochas pré-existentes e ass manifestações graníticas posteriores ocorreram próximo a 550 M.a.. De uma forma geral, os granitóides intrusivos nos cinco domínios decrescem em idades no sentido do Domínio Piracaia-Jundiaí para o Costeiro, conforme o rumo de NW para SE. As evidências ee isotópicas de Sr e Pb que os granitóides intrusivos estudados da área em estudo são formados por processos dee fusão parcial da crosta continental inferior ou superior, não envolvendo em seus respectivos magmas parentais componentes significativos do manto superior. Os estudos geocronológicos realizados, aliados às informações existentes nos permite estimar que os períodos de tempo principais formadores de rochas na área em estudo foram entre 1.5-1.3 Ga. e 0.75-0.55 Ga. Entretanto estes intervalos de tempo não correspondem aos ) principais períodos de formação de crosta continental porque as orogenias do Proterozóico Médio e Superior envolveram predominantemente materiais reciclados da crosta continental
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 27.07.1988
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      TASSINARI, Colombo Celso Gaeta; KAWASHITA, Koji. Idades das rochas e dos eventos metamórficos da porção sudeste do Estado de São Paulo e sua evolução crustal. 1988.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1988. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44131/tde-18032013-162323/pt-br.php >.
    • APA

      Tassinari, C. C. G., & Kawashita, K. (1988). Idades das rochas e dos eventos metamórficos da porção sudeste do Estado de São Paulo e sua evolução crustal. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44131/tde-18032013-162323/pt-br.php
    • NLM

      Tassinari CCG, Kawashita K. Idades das rochas e dos eventos metamórficos da porção sudeste do Estado de São Paulo e sua evolução crustal [Internet]. 1988 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44131/tde-18032013-162323/pt-br.php
    • Vancouver

      Tassinari CCG, Kawashita K. Idades das rochas e dos eventos metamórficos da porção sudeste do Estado de São Paulo e sua evolução crustal [Internet]. 1988 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44131/tde-18032013-162323/pt-br.php


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021