Exportar registro bibliográfico


Metrics:

Esterilização não-cirúrgica: estudo do perfil reprodutivo e dos efeitos colaterais de mulheres que recorreram a este método (1991)

  • Authors:
  • Autor USP: ALEGRIA, FANNY VIVIANA LOPEZ - FSP
  • Unidade: FSP
  • Sigla do Departamento: HSM
  • DOI: 10.11606/T.6.2018.tde-09012018-171805
  • Subjects: PLANEJAMENTO FAMILIAR; SAÚDE MATERNO-INFANTIL; REPRODUÇÃO (ASPECTOS SOCIAIS)
  • Language: Português
  • Abstract: O presente trabalho constitui uma avaliação prospectiva da utilização do método de esterilização feminina não-cirúrgica com quinacrina. O grupo em estudo é formado por dez mulheres, atendidas no período de abril a setembro de 1990, no Ambulatório de Planejamento Familiar do Hospital Sotero del Rio, Santiago, Chile. O perfil reprodutivo das mulheres, revela que o inicio da vida fértil foi, em media, aos 12.1 anos e aproximadamente quatro anos depois (16.4 anos), iniciaram a atividade sexual sem uso de métodos anticoncepcionais. Em consequência, verifica-se que a primeira gravidez ocorreu, em média, aos 19.1 anos, ou seja, ainda dentro do período que compreende a adolescência. Após este evento obstétrico - gravidez - a maioria iniciou o uso de métodos de planejamento familiar por volta dos 21 anos, tendo como resultado, uma variada e não muito bem sucedida história anticoncepcional. A decisão de encerrar a vida reprodutiva com medidas definitivas foi tomada pelo casal, baseado em informações fornecidas pelos profissionais de saúde e referindo razões de planejamento familiar, história anticoncepcional e obstétrica negativa. No momento de concretizar esta decisão, as mulheres faziam em média, 34.8 anos e parte de uma família legalmente constituída com 3.2 filhos vivos. Destas mulheres, 40 por cento ainda tinham a opção de utilizar métodos reversíveis modernos, no momento de submeter-se a este método definitivo. O seguimento prospectivo do método não-cirúrgico mostra que os efeitos colaterais, como os maiores níveis de quinacrina plasmática e urinária apresentam-se no período das primeiras 48 horas, após inserção intrauterina da primeira e segunda doses de "pellets" de quinacrina.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 06.12.1991
  • Acesso à fonteDOI
    Informações sobre o DOI: 10.11606/T.6.2018.tde-09012018-171805 (Fonte: oaDOI API)
    • Este periódico é de acesso aberto
    • Este artigo é de acesso aberto
    • URL de acesso aberto
    • Cor do Acesso Aberto: gold
    • Licença: cc-by-nc-sa

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LOPEZ ALEGRIA, Fanny Viviana; SCHOR, Néia. Esterilização não-cirúrgica: estudo do perfil reprodutivo e dos efeitos colaterais de mulheres que recorreram a este método. 1991.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1991. Disponível em: < https://doi.org/10.11606/T.6.2018.tde-09012018-171805 > DOI: 10.11606/T.6.2018.tde-09012018-171805.
    • APA

      Lopez Alegria, F. V., & Schor, N. (1991). Esterilização não-cirúrgica: estudo do perfil reprodutivo e dos efeitos colaterais de mulheres que recorreram a este método. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de https://doi.org/10.11606/T.6.2018.tde-09012018-171805
    • NLM

      Lopez Alegria FV, Schor N. Esterilização não-cirúrgica: estudo do perfil reprodutivo e dos efeitos colaterais de mulheres que recorreram a este método [Internet]. 1991 ;Available from: https://doi.org/10.11606/T.6.2018.tde-09012018-171805
    • Vancouver

      Lopez Alegria FV, Schor N. Esterilização não-cirúrgica: estudo do perfil reprodutivo e dos efeitos colaterais de mulheres que recorreram a este método [Internet]. 1991 ;Available from: https://doi.org/10.11606/T.6.2018.tde-09012018-171805

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021