Exportar registro bibliográfico

Estudo de uma população de origem japonesa e de seus hábitos alimentares quando integrada no sistema ecológico de duas localidades da expansão cafeeira paulista (1980)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: ISHII, MIDORI - FSP
  • Unidades: FSP
  • Sigla do Departamento: HNT
  • Subjects: NUTRIÇÃO (PESQUISA); HÁBITOS ALIMENTARES
  • Language: Português
  • Abstract: Foram levantados os hábitos alimentares de 139 famílias de origem japonesa, radicadas numa área de expansão cafeeira paulista, há algumas décadas (municípios de Getulina e Guaimbê). O confronto dos dados de menções médias anuais dos alimentos orientais, ocidentais e "comuns aos dois", constatou que os descendentes não mais consumiam os alimentos orientais, tanto quanto os isseis, e, a citação de alimentos ocidentais entre os isseis urbanos foi estatisticamente mais significativa do que entre os rurais. Os dados dos alimentos "comuns aos dois" mostraram-se semelhantes nos dois tipos de famílias. Os isseis mencionaram acima de 80 por cento ao ano o consumo dos seguintes alimentos orientais e ocidentais: "shoyu", alho, cebola, café e pão; entre 75 por cento a 80 por cento ao ano: "ajinomoto" e pimenta-do-reino; de 40 a 75 por cento ao ano: "missô", "tsuquemono", leite, margarina e chá-mate. Os descendentes citaram acima de 80 por cento ao ano os alimentos seguintes: "shoyu", alho, cebola, feijão, café, pão e pimenta-do-reino; entre 75 por cento a 80 por cento ao ano: "ajinomoto", leite e matgarina; de 40 a 75 por cento ao ano: "missô", banha e chá-mate. Cerca de 66 por cento dos isseis preferiam preparar os alimentos ao estilo oriental, enquanto que os descendentes 33 por cento assim o faziam. Os cardápios eram elaborados de acordo com a preferência e ao gosto de chefe de ambos os tipos de famílias. Em relação à alimentação infantil, verificou-se que 84,4 por cento das mães isseis suspendiam o leite materno após doze meses e as descendentes decrescendo para 61,3 por cento neste mesmo período. As razões do desmame mais alegadas pelas mães foram a "nova gestação" para as isseis e a "tradição familiar" para as descendentes. A introdução de alimentos não lácteos no primeiro ano de vida da criança, as mães isseis iniciavam tardiamente, com arroz à moda japonesa e sopa de "missô", enquanto que as descendentescomeçavam com alimentos infantis ocidentais, mais precocemente. Não foram detectadas diferenças pondo-estaturais entre a população pesquisada, quando quando comparadas com as estudadas em Sto André, pela Harvard e no Japão. Espera-se encontrar nas famílias descendentes futuras, crescente modificação de hábitos alimentares, do que a constatada neste momento.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 25.09.1980

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ISHII, Midori; GANDRA, Yaro Ribeiro. Estudo de uma população de origem japonesa e de seus hábitos alimentares quando integrada no sistema ecológico de duas localidades da expansão cafeeira paulista. 1980.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1980. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/6/6133/tde-28032018-164559/ >.
    • APA

      Ishii, M., & Gandra, Y. R. (1980). Estudo de uma população de origem japonesa e de seus hábitos alimentares quando integrada no sistema ecológico de duas localidades da expansão cafeeira paulista. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/6/6133/tde-28032018-164559/
    • NLM

      Ishii M, Gandra YR. Estudo de uma população de origem japonesa e de seus hábitos alimentares quando integrada no sistema ecológico de duas localidades da expansão cafeeira paulista [Internet]. 1980 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/6/6133/tde-28032018-164559/
    • Vancouver

      Ishii M, Gandra YR. Estudo de uma população de origem japonesa e de seus hábitos alimentares quando integrada no sistema ecológico de duas localidades da expansão cafeeira paulista [Internet]. 1980 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/6/6133/tde-28032018-164559/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020