Exportar registro bibliográfico

Contribuição ao estudo da corrosão galvânica de bi-pares bi-metálicos Zn-Fe em segmentos de tubo de aço galvanizado, em solução aquosa de NaCl 0,1 N, sob atmosfera de N2 ou O2 (1976)

  • Authors:
  • Autor USP: SASSO, AIDA DE MEDEIROS PULLIN DAL - EP
  • Unidade: EP
  • Sigla do Departamento: PQI
  • Assunto: CORROSÃO GALVÂNICA
  • Language: Português
  • Abstract: Estudou-se o comportamento galvânico face à corrosão interna de bi-pares bi-metálicos Zn-Fe, de segmentos de tubo de aço galvanizado, em solução aquosa de NaC1 0,1 N. Em cada unidade experimental formada com dois tubos constituindo uma macropilha de corrosão, em sistema polieletródico, variou-se as áreas de Zn e de Fe, segundo arranjos ordenados sem repetição, de seis elementos fundamentais pré-estabelecidos, unidos dois a dois. Os ensaios realizados à temperatura ambiente, totalizando quarenta e duas experiências, foram divididos em duas séries iguais quanto à geometria e composição do eletrólito, diferindo na atmosfera interior dos aparelhos: Série 1-N2 em atmosfera inerte de N2 e Série 2-O2, em ativa de O2, em ativa de O2. Esses ensaios obedeceram a um delineamento estatístico experimental, obtido por sorteio. A duração de cada ensaio esteve compreendida entre sete e nove dias consecutivos. Durante a parte experimental, determinaram-se: a) diferenças de potencial em C.A. e C.F.; b) pH inicial e final nos anólitos e católitos; c) temperaturas ambientes. Observou-se o comportamento de cada macropilha, quanto ao desprendido de hidrogênio, assim como formação, cor e aspecto de precipitados como produtos de corrosão. As intensidades das correntes galvânicas foram calculadas com os valores de VF e Raf, resistências aferidas inseridas nos circuitos. No final de cada ensaio, zinco e ferro, de cada compartimento eletródico, foi quantitativamente dosado. Com os dados e resultados obtidos, analisaram-se os diversos comportamentos observados, tais como: definições e inversões de polaridade à temperatura ambiente, velocidades de corrosão do Zn e do Fe, etc. Conclui-se que esses diferentes comportamentos nos grupos homólogos GI, GII e GIII foram assimdiversificados, em cada sistema polieletródico, em razão da geometria, quanto às posições e tamanhos de áreas, e de todas suas consequências. A presença do O2 incentivou a corrosão na Série 2-O2.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 20.12.1976

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      DAL SASSO, Aida de Medeiros Pullin; PINHEIRO, Horacio Monteiro. Contribuição ao estudo da corrosão galvânica de bi-pares bi-metálicos Zn-Fe em segmentos de tubo de aço galvanizado, em solução aquosa de NaCl 0,1 N, sob atmosfera de N2 ou O2. 1976.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1976.
    • APA

      Dal Sasso, A. de M. P., & Pinheiro, H. M. (1976). Contribuição ao estudo da corrosão galvânica de bi-pares bi-metálicos Zn-Fe em segmentos de tubo de aço galvanizado, em solução aquosa de NaCl 0,1 N, sob atmosfera de N2 ou O2. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Dal Sasso A de MP, Pinheiro HM. Contribuição ao estudo da corrosão galvânica de bi-pares bi-metálicos Zn-Fe em segmentos de tubo de aço galvanizado, em solução aquosa de NaCl 0,1 N, sob atmosfera de N2 ou O2. 1976 ;
    • Vancouver

      Dal Sasso A de MP, Pinheiro HM. Contribuição ao estudo da corrosão galvânica de bi-pares bi-metálicos Zn-Fe em segmentos de tubo de aço galvanizado, em solução aquosa de NaCl 0,1 N, sob atmosfera de N2 ou O2. 1976 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020